Cinema

Doku.Arts (IMS Rio)

Desde 2013, o cinema do IMS-RJ apresenta uma seleção de filmes em parceria com o festival alemão Doku.Arts, dirigido por Andreas Lewin. Nesta terceira edição, serão apresentados sete filmes selecionados por Lewin (alguns deles inéditos no país) que têm em comum um caráter ensaístico.

Esta seleção é composta por alguns filmes sobre artistas e intelectuais proeminentes. Paul Sharits, de François Miron, é o primeiro longa-metragem sobre o pioneiro do cinema estrutural, movimento cinematográfico que explorou as dimensões formais e as propriedades físicas do filme em película. Deus ausente, de Yoram Ron, apresenta a noção desenvolvida pelo filósofo Emmanuel Levinas de “ética enquanto óptica”. O filme Inocência das memórias, de Grant Gee, oscila entre o documentário e a ficção e é baseado no livro de Orhan Pamuk, vencedor do Nobel de Literatura em 2006. Ella Maillart - Dupla jornada, de Mariann Lewinsky Sträuli e Antonio Bigini, se passa em 1939 e acompanha a viagem da fotógrafa Ella Maillart e da escritora Annemarie Schwarzenbach em direção à Ásia.

No discurso de abertura do festival em 2016, Lewin explica: “Como vocês podem ver pelo programa, filmes ensaísticos podem ser bastante variados. No entanto, todos eles têm em comum uma certa insatisfação diante das imagens enquanto resposta ou pontos finais. Pelo contrário, as imagens são entendidas como gestos que apontam em direção a uma essência ao mesmo tempo em que divergem dela e, portanto, cada imagem termina com um ponto de interrogação. Mas insatisfação talvez não seja a palavra correta aqui − o ensaio, especialmente em sua forma cinematográfica, não tem nada de agonizante, nada de inibidor; pelo contrário, possui um caráter de busca, brincalhão, e talvez possua o desejo de um olhar particular: o olhar de alguém que busca por caminhos, por pistas.”

 

Filmes

Ella Maillart - Dupla Jornada
De Mariann Lewinsky Sträuli e Antonio Bigini
(Suiça, Itália, 2015. 40’. Exibição em DCP)

A Grande Muralha
De Tadhg O’Sullivan
(Irlanda, 2015. 74’. Exibição em DCP.)

Paul Sharits
De François Miron
(Canadá, 2015. 85'. Exibição em DCP)

A toca do lobo
De Catarina Mourão
(Portugal, 2015. 102’. Exibição em DCP)

Deus ausente
De Yoram Ron
(Israel, França, Bélgica, 2014. 68’. Exibição em DCP)

Inocência das memórias
De Grant Gee
(Reino Unido, Irlanda, Itália, 2015. 95'. Exibição em DCP)

Notas sobre a cegueira
De Peter Middleton e James Spinney
(Reino Unido, França, 2016. 87’. Exibição em DCP)

 

 

 

  • IMS Rio de Janeiro
  • R$8 (inteira) e R$4 (meia)

Sessões

Eventos Relacionados