Cinema

Gritos e sussurros (IMS Rio)

  • Produção (Suécia, 1972. 91’. Exibição em DCP, cópia restaurada em 2k)
  • Direção Ingmar Bergman

Numa casa de campo, Agnes recebe, à beira da morte, os cuidados de suas duas irmãs e de uma dedicada empregada da família. Neste ambiente claustrofóbico, o filme acompanha as imaginações, lembranças e frustrações dessas quatro mulheres.

Por ocasião dos 99 anos do nascimento do cineasta e dramaturgo Ingmar Bergman, completados em 14 de julho, o cinema do IMS Rio exibe uma cópia restaurada em DCP de Gritos e sussurros. Além de ter recebido o Oscar de Melhor Fotografia, em 1974, o filme foi indicado nas categorias melhor Filme, Direção, Roteiro Original e Figurino.

Em texto publicado originalmente no Jornal do Brasil, em 2 de novembro de 1974, e posteriormente republicado em seu blog, escreverCinema, o crítico José Carlos Avellar escreveu:
“Na família que sofre em Gritos e sussurros, o que a gente vê não é bem uma família, mas uma representação, alegórica, fantástica, como aquela de O sétimo selo, onde o cavaleiro Antonius Block joga xadrez com a morte. E uma das ideias de base do filme de agora parece exatamente vir, em particular, de um diálogo entre o cavaleiro e a morte, daquele realizado 15 anos antes:

'A vida – diz Antonius Block – é só horror e humilhação. Ninguém pode viver em face da morte sabendo que tudo é sem sentido.'

'A maior parte das pessoas – responde a morte – jamais pensa a respeito da morte ou da futilidade da vida.'

'Mas um dia – continua o cavaleiro –, quando nos encontramos diante do último momento da vida, temos de ficar de pé e olhar para esta escuridão.'

A história de Gritos e sussurros tem exatamente esta intenção: confrontar as pessoas com 'o horror e a humilhação da vida' – coisa tão sem sentido quanto um jogo de xadrez com a morte, tão sem sentido quanto um jogo em que não podemos nada além de adiar a derrota. A história de Gritos e sussurros pretende realizar um confronto semelhante àquele proposto pelo pintor de O sétimo selo:

'Por que pintar coisas aparentemente sem sentido? Serve para ajudar as pessoas a pensar que irão morrer. Não é de todo má ideia assustar alguém de quando em quando. Assustadas as pessoas pensam. E quando pensam ficam um pouco mais assustadas.

'Para compreender melhor o que Bergman vem procurando dizer em seus filmes, a cena da oração do padre em Gritos e sussurros é um bom começo. Pelo significado dos gestos filmados, pelo significado da maneira de filmar. Se o espectador se concentra no que os personagens fazem dentro do cenário, recebe apenas a impressão de que o narrador fala de sua desesperança absoluta, de um beco sem saída. Se o espectador percebe também a imagem que torna visível a ação dos personagens, percebe um outro sentimento que vai além do sofrimento de Agnes, de Karin, de Maria, de Ana e do padre. Percebe o narrador por trás da situação narrada, percebe que ele, como o pintor de O sétimo selo, procura assustar as pessoas para que elas pensem – como Agnes anota em seu diário – que viver vale a pena mesmo que se consiga viver de verdade pouco mais que um instante num jardim, num balanço, numa tarde de sol.”

Texto na íntegra 



Trailer

  • IMS Rio de Janeiro
  • Terça, quarta e quinta: R$22 (inteira) e R$11 (meia). Sexta, sábado, domingo e feriados: R$26 (inteira) e R$13 (meia).
  • Classificação 14 anos

Sessões

  • Sábado 24/06

    • 20:00.
  • Quinta 13/07

    • 14:30,
    • 18:00,
    • 20:00.
  • Sexta 14/07

    • 14:30,
    • 18:00,
    • 20:00.
  • Sábado 15/07

    • 15:30.
  • Domingo 16/07

    • 14:30,
    • 18:00,
    • 20:00.
  • Terça 18/07

    • 14:30,
    • 18:00,
    • 20:00.
  • Quarta 19/07

    • 14:30,
    • 18:00,
    • 20:00.
  • Quinta 20/07

    • 14:00.
  • Sexta 21/07

    • 14:00,
    • 20:00.
  • Sábado 22/07

    • 14:00.
  • Domingo 23/07

    • 17:30.
  • Terça 25/07

    • 14:00,
    • 20:00.
  • Quarta 26/07

    • 14:00,
    • 20:00.
  • Quinta 27/07

    • 14:00.
  • Sexta 28/07

    • 14:00.
  • Terça 01/08

    • 14:00.
  • Quarta 02/08

    • 14:00,
    • 20:00.