Gestão e conservação de acervos em museus, arquivos e bibliotecas

Modelos de diagnósticos e acompanhamento de trabalho

Conversa e Debate

Com Chris Woods e mediação de Gabriel Moore Forell Bevilacqua 

Quando

24 de outubro de 2017
Das 10h às 12h

Entrada gratuita

Não é necessário inscrição prévia

Local

MAR - Museu de Arte do Rio
Praça Mauá, 5 - Auditório
Centro - Rio de Janeiro


Sobre a atividade

A conversa e debate com Chris Woods (Diretor do National Conservation Service, Reino Unido), mediação de Gabriel Moore Forell Bevilacqua (Gestor de Acervos do Instituto Moreira Salles e Vice-presidente do CIDOC-ICOM) e com o público tem por objetivo discutir a implementação de modelos de avaliação, indicadores e metas para o acompanhamento de atividades de processamento e tratamento de acervos museológicos, arquivísticos e bibliográficos em instituições de memória.

Na ocasião será apresentado o modelo britânico Benchmarks in Collections Care for Museums, Archivesand Libraries/Boas práticas em gestão de acervos para Museus, Arquivos e Bibliotecas (Reino Unido, CollectionsTrust, 2012).

O evento contará com certificados de participação e sorteio de publicações técnicas da área de gestão de acervos (SPECTRUM 4.0, diretrizes do CIDOC e anais de seminários especializados, dentre outras).


Como participar

Entrada gratuita. Não é necessário se inscrever antecipadamente. 

Idioma: inglês e português com tradução simultânea


Sobre Chris Woods

Conservador certificado, com 30 anos de experiência no setor de patrimônio cultural. Suas primeiras funções no setor público incluíram as de Chefe de Conservação e Gestão de Acervos, na Bodleian Library, da Oxford University e de Diretor dos Serviços de Acervos e Programação para as galerias da Tate. Publicou e lecionou sobre diversas áreas de conservação especializadas, tais como manuscritos de pergaminho, selos arquivísticos e negativos fotográficos, e ensina sobre temas mais amplos como padrões e planejamento; construção e gerenciamento ambiental de coleções em reservas técnicas e exposições.

Após um período de pesquisa como bolsista senior na University of the Arts de Londres, em 2009, fundou o National Conservation Service. Com sua equipe, apóia o trabalho de mais de 120 instituições, entre arquivos, bibliotecas e museus em todo o Reino Unido. Em 2012, estabeleceu um serviço de armazenamento colaborativo que cuida das coleções de mais de 50 instituições. Atualmente preside o comitê da British Standards Institution responsável pela norma BS / PD5454: Guia para Armazenamento e Exposição de Materiais de Arquivo e a BS4971: 2107 Conservação e Cuidados com o Arquivo e Coleções de Bibliotecas.

Também liderou o desenvolvimento da norma européia EN 16893: Conservação do patrimônio cultural - Especificações para localização, construção e modificação de edifícios ou salas destinadas ao armazenamento ou uso de acervos, que irá substituir o 5454 em 2017/18. Woods dirigiu ainda a elaboração de uma versão eletrônica da diretriz técnica Benchmarks in Collection Care  em 2002 e contribuiu para sua revisão em 2012. É um dos  fundadores e diretores do Icon, o Instituto de Conservação do Reino Unido e ex-presidente do seu antecessor,o UKIC (The United KingdomInstitute for Conservation). Ele liderou ainda o estabelecimento do Registro de Conservação do Icon, seu sistema de credenciamento PACR, o Esquema de Bolsa de Estágio financiado pelo HLF e a Qualificação do Técnico em Conservação.


Mais eventos