Idioma EN
Contraste

Sobre Dulce Soares

Nos anos 1970, começou a fotografar profissionalmente com ensaios paisagísticos, na maioria urbanos. Em 1977, realizou levantamento fotográfico da arquitetura do antigo bairro fabril da Barra Funda, que foi exposto dois anos depois no Museu de Arte de São Paulo (Masp). Em 1982, foi lançado o livro Barra Funda: esquinas, fachadas e interiores, editado pela Imprensa Oficial do Estado. Em 1978, realizou um ensaio sobre o comércio de vestidos de noivas da rua São Caetano, publicado em Vestidos de noiva: rua São Caetano, em 1981. Ambos os ensaios, um total de 1.108 negativos, encontram-se agora no acervo do Instituto Moreira Salles. Esses trabalhos examinam aspectos da vida da cidade de São Paulo de forma aprofundada, apoiando-se na noção do ensaio fotográfico como canal privilegiado para a realização de trabalhos de forte caráter autoral. Transitam entre a fotografia de arquitetura (Barra Funda) e a documentação urbana mais próxima dos personagens retratados (rua São Caetano), e permitem que a fotógrafa crie narrativas visuais reveladoras da “alma” de cada um desses logradouros paulistanos.

Dulce também foi colaboradora das revistas ClaudiaCasa ClaudiaVogueCasa Vogue e Iris. Entre 1975 e 1992, atuou na área de publicidade. É professora de Fotografia Editorial no Centro de Comunicação e Artes do Senac.

OUTROS ACERVOS

MAIS IMS