Idioma EN
Contraste

A Escola Escuta é uma plataforma de formação do Instituto Moreira Salles voltada ao campo da cultura e da arte. Concebida para mobilizar diálogos entre territórios populares e seus protagonistas, entre agentes da cultura da metrópole fluminense e com instituições culturais e organizações sociais, a Escola busca estabelecer fluxos de troca e ampliar competências, repertórios e conexões, contribuindo com processos culturais mais democráticos e que favoreçam a diversidade.

Desenvolvidas com parceiros como o Observatório de Favelas, por meio do programa Imagens do Povo, a Uniperiferias e o Coletivo Kambacua, além de envolverem o corpo técnico do IMS na busca de uma construção coletiva de saberes, as formações são oferecidas em diversos formatos e temas, com módulos que contemplam aspectos reflexivos e práticos dos fazeres da cultura.

Em 2024 serão oferecidos 5 módulos, realizados em diferentes territórios da região metropolitana do Rio de Janeiro, e uma exposição em Honório Gurgel.

Instagram da área de Educação do IMS ►

Módulos

MÓDULOS COM INSCRIÇÕES ABERTAS

Preparação de obras de arte
a partir de 31/5 a 14/6/24

Arte, corpo e metrópole
a partir de 17/6 a 28/6/24

Realização


Exposição Munguengue: o futuro é dos crias

Traz a história do bairro de Honório, o apagamento histórico e cultural imposto na região e os novos futuros apontados para esses territórios pela arte. Fruto de uma parceria entre o Coletivo Kambacua e o IMS iniciada em 2023 com o Laboratório de Produção de Exposições, uma formação sobre as diversas áreas e etapas que compõem essa atividade, que contou com o compartilhamento de saberes e expertises de profissionais do IMS e convidados.

Quando: 25 de maio a 27 de julho de 2024
Território: Honório Gurgel

 

Coletivo Kambacua
Grupo formado em Honório Gurgel por pessoas pretas que residem em espaços suburbanos, movidas por um desejo profundo de promover a igualdade racial fortalecendo a produção cultural e a democratização do acesso às mais variadas expressões artísticas no bairro. Cada integrante tem sua trajetória cultural e artística construída por uma rica soma de saberes formais e informais, além de experiências vividas nas trocas em cada espaço ocupado pela cidade.

Instagram Coletivo Kambacua


Parcerias

Observatório de Favelas/Imagens do Povo

Fundado em 2001, tem sede no conjunto de favelas da Maré e se dedica à produção de conhecimento e metodologias, visando incidir em políticas públicas sobre favelas e periferias e promover o direito à cidade.

Criado pelo Observatório de Favelas e pelo fotógrafo documentarista João Roberto Ripper, o Imagens do Povo alia técnica fotográfica a questões sociais, atuando na formação inicial e continuada de fotógrafas e fotógrafos populares e na organização e difusão de acervo digital. Enfatiza o registro dos cotidianos de favelas e territórios periféricos e populares, realizado com percepção crítica e poética e levando em conta o respeito aos direitos humanos e à cultura local.

Site Observatório de Favelas | Instagram Observatório de Favelas | Site Imagens do Povo | Instagram Imagens do Povo

Observatório de Favelas/Imagens do Povo

Fundado em 2001, tem sede no conjunto de favelas da Maré e se dedica à produção de conhecimento e metodologias, visando incidir em políticas públicas sobre favelas e periferias e promover o direito à cidade.

Criado pelo Observatório de Favelas e pelo fotógrafo documentarista João Roberto Ripper, o Imagens do Povo alia técnica fotográfica a questões sociais, atuando na formação inicial e continuada de fotógrafas e fotógrafos populares e na organização e difusão de acervo digital. Enfatiza o registro dos cotidianos de favelas e territórios periféricos e populares, realizado com percepção crítica e poética e levando em conta o respeito aos direitos humanos e à cultura local.

Site Observatório de Favelas
Instagram Observatório de Favelas
Site Imagens do Povo
Instagram Imagens do Povo

Uniperiferias

Laboratório de ideias sediado na favela da Maré, cria meios e recursos para concretizar futuros melhores para toda a sociedade a partir das periferias. Com formações, pesquisas, a revista Periferias e sua editora, forma uma rede internacional de pensadores periféricos para compreender melhor as periferias do mundo e criar formas de seus sujeitos serem protagonistas em proposições sociais, culturais e políticas.

Site Uniperiferias | Instagram Uniperiferias