Idioma EN
Contraste

Festival Feira Preta 2021

Atividades

Visuais e audiovisuais

Quando

16 a 27/11/2021

Eventos gratuitos

Mais informações abaixo.

Maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América, a Feira Preta vem sendo construída há 20 anos a muitas mãos, em conjunto com pessoas e instituições privadas e públicas que ajudam a contar essa história e fazê-la chegar a cada vez mais pessoas. Com o tema Existe um futuro preto e ele não se constrói sozinho, a edição deste ano será correalizada com o Facebook, de 20/11 a 10/12, e terá vinte dias intensos de programação com atrações nacionais e internacionais, entre shows, workshops, espetáculos, intervenções artísticas e painéis.

O Instituto Moreira Salles fortalece seu terceiro ano de parceria com o festival, promovendo uma programação desenvolvida por diferentes áreas da instituição.


Programação

Ocupação do Instagram da Biblioteca de Fotografia
Com o coletivo MOOC

16 a 20/11, de terça a sábado
Evento online e gratuito

A agência MOOC fará, em novembro, uma ocupação da conta da Biblioteca de Fotografia do IMS no Instagram. Serão cinco posts sobre livros pesquisados no acervo que tematizam a negritude e assuntos relacionados à edição deste ano da Feira Preta.

 

 

Ecos de Carolina
com IBEAC e CPCD

20 a 23/11/2021, de sábado a terça

A Agência de comunicação comunitária Vozes Daqui de Parelheiros, espaço que integra o notável conjunto de projetos do IBEAC (Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário) e CPCD (Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento), apresenta nas redes sociais do IMS uma série de conteúdos sobre Carolina Maria de Jesus, em diálogo com a programação pública dedicada à mostra em cartaz no Instituto Moreira Salles, na Avenida Paulista.

 

 

Carolina na Cidade
Video mapping com Coletivo Coletores

22/11/2021, segunda, às 19h
Praça Júlio Cesar de Campos
Parelheiros, São Paulo/SP

23/11/2021, terça, às 19h
IMS Paulista
Avenida Paulista, 2424, São Paulo

Carolina Maria de Jesus percorria as ruas de São Paulo diariamente. Atenta às personagens e paisagens urbanas, a escritora desenhava trajetos pelas ruas enquanto recolhia materiais que garantiam sua sobrevivência e de sua família. Hoje Carolina está presente na trama da cidade de outros modos. Nas mãos de leitores ávidos por seus livros, na prateleira de bibliotecas e escolas. O Coletivo Coletores também vai inscrever Carolina no corpo da cidade, projetando imagens e textos na sede do IMS na Avenida Paulista e também no bairro de Parelheiros, onde a escritora morou. É um modo de celebrar e homenagear a mulher gigante que foi Carolina, contribuindo para manter sua memória viva e pulsante.
*O registro da ação será disponibilizado no site e nas redes em data a definir.

Apoio:

 

 

 

 

África em Nós: contares e cantares de pessoas migrantes e refugiadas no Brasil
Com Pupa Kanda, Enise Jeanty, Yuri Puello Orozco, Yannick Delass e Danielle Almeida

27/11/2021, sábado, às 17h
Evento online e gratuito no Facebook e Instagram do Feira Preta, com retransmissão no Facebook do IMS

O projeto África em Nós: contares e cantares Africanos e Afrodiaspóricos no Brasil é uma obra audiovisual, constituída a partir de entrevistas que trazem à luz protagonismos, experiências e sonhos de quatro pessoas, que, com as experiências sonoras constroem uma trama entre presente, passado e futuro,  revelando aspectos das suas culturas de origem, memórias da infância e construção da experiência. Os convidados Pupa Kanda (Angola), Enise Jeanty (Haiti), Yuri Puello Orozco (Colômbia) e Yannick Delass (Congo) serão nossos condutores nessa viagem entre África e Afrodiáspora. Mediação e curadoria: Danielle Almeida (Feira Preta). África em Nós é uma parceria entre a Feira Preta e as áreas de música e ação social do IMS.

 


Sobre os participantes

MO.O.C. (Movimento Observador Criativo) | perfil no Instagram
Somos a primeira agência criativa do Brasil fundada por pessoas negras, com uma trajetória que tem mudado o comportamento do mercado de comunicação em projetos nacionais e globais que geram tanto impacto cultural quanto resultados de negócios. Fundada em 2015, desenvolve projetos multidisciplinares nas áreas de estratégia, concepção criativa e produção para renomadas marcas globais. Diferente do modelo linear do mercado tradicional, a construção da MOOC acontece através de atuação em rede, ou seja, a crescente comunidade de pessoas, identidades, valores e expertises plurais cocriando através de novas perspectivas de mercado gerando impacto cultural.

 

Agência de comunicação comunitária Vozes Daqui de Parelheiros 
O acesso à informação, à produção de conteúdo e o uso de meios de comunicação são direitos humanos! Narrar nossas histórias, contar nossas vivências, acessar informações e ser escutado faz parte do exercício da cidadania. São essas premissas, ancoradas na Educomunicação, que dão vida à Agência de Comunicação Comunitária Vozes Daqui de Parelheiros, um projeto de comunicação comunitária realizado colaborativamente pela comunidade com apoio do IBEAC e CPCD.

 

 

Pupa Kanda (Angola) | perfil no Instagram
Cantor, poeta, orador e articulador sócio cultural angolano. Radicado no Brasil há mais de duas décadas, coordena o projeto Afrika Contada por Nós desde 2016 pelo Instituto Contraproposta. Atualmente integra a Banda Pupa Kanda & Afro Som e o Projeto Sound System KAMUFFLOW.

 

 

 

Yannick Delass (Congo) | perfil no Instagram
Cantor, compositor e guitarrista congolês, tendo já lançado três álbuns. Depois de circular por festivais em diversos países, estabeleceu-se no Brasil em 2016, onde, desde então, já realizou apresentações ao lado de Chico César, Luedji Luna e Bira Reis, entre outros.

 

 

 

Enise Jeanty (Haiti)
Haitiana e mãe de três filhas, Enise Jeanty vive há sete anos no Brasil, onde tem trabalhado participando de grupos e projetos com mulheres migrantes e refugiadas.

 

 

 

 

Yuri Puello Orozco (Colômbia)
Filósofa, Doutora em Ciências da Religião e especialista em Políticas Públicas.

 

 

 

 

Danielle Almeida
Mestre em Ciências da Educação pela Universidad de Monterrey (México) com background em relações raciais e inclusão da diversidade aplicadas ao setor público e privado na América Latina, América Central e Caribe. Desde 2002 vem trabalhando junto à sociedade civil, governos e iniciativa privada de diferentes países, desenvolvendo consultorias, projetos e pesquisas com foco na luta antirracista, equidade racial e de gênero. Atualmente dirige a Diaspórica Consultoria, é pesquisadora convidada da Academia de Artes do Mundo (Alemanha) para temas ligados à América Latina e Decolonialidade e responsável por Programas e Relacionamentos LATAM da Feira Preta.

 

Terra Preta
Terra Preta Produções é uma produtora especializada na criação de conteúdos audiovisuais. Fundada em 2016 por Rodrigo Portela, é um coletivo de criativos negros apaixonados pela arte e por técnicas de desenvolvimento, produção e finalização de narrativas audiovisuais em diferentes formatos – de vídeos institucionais a documentais, passando por séries para Web e TV, programas de entretenimento, cobertura de festivais, videoaulas, fashion film e mais. A produtora aposta na contínua formação de colaboradores, na atualização de equipamentos e na composição de equipes com diversidade de gênero e raça para entregar conteúdos de alta qualidade e grande impacto social a parceiros e clientes.

 

Coletivo Coletores
Formado em 2008 na periferia da Zona Leste da cidade de São Paulo pelos artistas e pesquisadores Toni Baptiste e Flávio Camargo, o Coletivo Coletores tem como proposta pensar as cidades como meio e suporte para suas ações, utilizando diferentes linguagens tecnológicas, discutindo temáticas ligadas às periferias, apagamentos históricos/culturais assim como o direito à cidade. O Coletores  já participou de diferentes projetos e exposições ligados à tecnologia, arte e cidade, como: SPURBAN, FILE, FONLAD – Portugal, Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, Bienal de Arte Contemporânea de Dakar, entre outros.

MO.O.C. (Movimento Observador Criativo) | perfil no Instagram
Somos a primeira agência criativa do Brasil fundada por pessoas negras, com uma trajetória que tem mudado o comportamento do mercado de comunicação em projetos nacionais e globais que geram tanto impacto cultural quanto resultados de negócios. Fundada em 2015, desenvolve projetos multidisciplinares nas áreas de estratégia, concepção criativa e produção para renomadas marcas globais. Diferente do modelo linear do mercado tradicional, a construção da MOOC acontece através de atuação em rede, ou seja, a crescente comunidade de pessoas, identidades, valores e expertises plurais cocriando através de novas perspectivas de mercado gerando impacto cultural.

 

Agência de comunicação comunitária Vozes Daqui de Parelheiros 
O acesso à informação, à produção de conteúdo e o uso de meios de comunicação são direitos humanos! Narrar nossas histórias, contar nossas vivências, acessar informações e ser escutado faz parte do exercício da cidadania. São essas premissas, ancoradas na Educomunicação, que dão vida à Agência de Comunicação Comunitária Vozes Daqui de Parelheiros, um projeto de comunicação comunitária realizado colaborativamente pela comunidade com apoio do IBEAC e CPCD.

 

Pupa Kanda (Angola) | perfil no Instagram
Cantor, poeta, orador e articulador sócio cultural angolano. Radicado no Brasil há mais de duas décadas, coordena o projeto Afrika Contada por Nós desde 2016 pelo Instituto Contraproposta. Atualmente integra a Banda Pupa Kanda & Afro Som e o Projeto Sound System KAMUFFLOW.

 

Yannick Delass (Congo) | perfil no Instagram
Cantor, compositor e guitarrista congolês, tendo já lançado três álbuns. Depois de circular por festivais em diversos países, estabeleceu-se no Brasil em 2016, onde, desde então, já realizou apresentações ao lado de Chico César, Luedji Luna e Bira Reis, entre outros.

 

Enise Jeanty (Haiti)
Haitiana e mãe de três filhas, Enise Jeanty vive há sete anos no Brasil, onde tem trabalhado participando de grupos e projetos com mulheres migrantes e refugiadas.

 

Yuri Puello Orozco (Colômbia)
Filósofa, Doutora em Ciências da Religião e especialista em Políticas Públicas.

 

Danielle Almeida
Mestre em Ciências da Educação pela Universidad de Monterrey (México) com background em relações raciais e inclusão da diversidade aplicadas ao setor público e privado na América Latina, América Central e Caribe. Desde 2002 vem trabalhando junto à sociedade civil, governos e iniciativa privada de diferentes países, desenvolvendo consultorias, projetos e pesquisas com foco na luta antirracista, equidade racial e de gênero. Atualmente dirige a Diaspórica Consultoria, é pesquisadora convidada da Academia de Artes do Mundo (Alemanha) para temas ligados à América Latina e Decolonialidade e responsável por Programas e Relacionamentos LATAM da Feira Preta.

 

Terra Preta
Terra Preta Produções é uma produtora especializada na criação de conteúdos audiovisuais. Fundada em 2016 por Rodrigo Portela, é um coletivo de criativos negros apaixonados pela arte e por técnicas de desenvolvimento, produção e finalização de narrativas audiovisuais em diferentes formatos – de vídeos institucionais a documentais, passando por séries para Web e TV, programas de entretenimento, cobertura de festivais, videoaulas, fashion film e mais. A produtora aposta na contínua formação de colaboradores, na atualização de equipamentos e na composição de equipes com diversidade de gênero e raça para entregar conteúdos de alta qualidade e grande impacto social a parceiros e clientes.

 

Coletivo Coletores
Formado em 2008 na periferia da Zona Leste da cidade de São Paulo pelos artistas e pesquisadores Toni Baptiste e Flávio Camargo, o Coletivo Coletores tem como proposta pensar as cidades como meio e suporte para suas ações, utilizando diferentes linguagens tecnológicas, discutindo temáticas ligadas às periferias, apagamentos históricos/culturais assim como o direito à cidade. O Coletores  já participou de diferentes projetos e exposições ligados à tecnologia, arte e cidade, como: SPURBAN, FILE, FONLAD – Portugal, Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo, Bienal de Arte Contemporânea de Dakar, entre outros.


Como participar

Verificar informações completas em cada atividade.
A entrada para todos os eventos é gratuita.

 

Vacine-se. Use máscara sempre, lave as mãos e use álcool em gel. Evite  aglomerações.


Exposição relacionada