Festival Serrote

Conversas para abrir cabeças

Atividade

Debates com autores brasileiros e estrangeiros + serrote ao vivo

Quando

21 e 22 de abril de 2018
Das 15h às 21h

Entrada gratuita

Distribuição de senhas 1h antes de cada conversa. Limite de 1 por pessoa.

IMS Paulista

Cineteatro
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

A serrote, revista de ensaios do IMS, promove conversas com escritores, jornalistas, pesquisadores e críticos sobre literatura, arte, política e sociedade, e uma sessão da serrote ao vivo com leituras, música e artes visuais.


Programação

Sábado, 21/4

Às 15h - No calor da hora: ensaio e política

Conversa com Angela Alonso e Bernardo Mello Franco. Mediação de Conrado Corsalette

Uma socióloga que colabora regularmente com a imprensa e um jornalista que prepara um livro sobre a política brasileira conversam sobre o desafio de registrar e interpretar, a quente, a turbulenta realidade nacional.

Sobre os participantes

Angela Alonso (Ida Iolanda/SP, 1969)
Professora do Departamento de Sociologia da USP, pesquisadora do Cebrap e colunista do jornal Folha de S.Paulo, é autora de Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro (2015) e Joaquim Nabuco: os salões e as ruas (2007), ambos publicados pela Companhia das Letras.

Bernardo Mello Franco (Rio de Janeiro, 1983)
Jornalista com passagens por Jornal do Brasil, Folha de S.Paulo, onde foi colunista e correspondente em Londres, e O Globo, onde atualmente assina uma coluna cinco vezes por semana, prepara uma coletânea de seus textos sobre a política nacional, a ser lançada pela Companhia das Letras.

Conrado Corsalette
Editor-chefe do Nexo e apresentador do podcast Politiquês.


Às 17h - Fome de realidade

Encontro com Martín Caparrós. Mediação de Paulo Werneck

Um dos mais celebrados cronistas latino-americanos da atualidade apresenta sua obra, na qual se mesclam reportagem de fôlego, ambição literária e relatos de grandes viagens pela Argentina e pelo mundo.
 
Sobre os participantes

Martín Caparrós (Buenos Aires/Argentina, 1957)
Jornalista e romancista argentino, é autor de livros essenciais da crônica latino-americana contemporânea, como os relatos de viagem Larga distancia (1992) e El interior (2006), inéditos no Brasil, e A fome (Bertrand Brasil, 2016), mescla de ensaio e reportagem sobre as causas e consequências da fome no mundo.

Paulo Werneck
Editor da revista Quatro Cinco Um.


Às 19h30 - serrote ao vivo

Com Amara Moira, Chico Felitti, Gabriela Wiener, Guto Lacaz, Hurtmold, Joca Reiners Terron e Marcelo D'Salete.

Uma edição especial da serrote concebida para o palco, com leituras, música, performance e artes visuais.
 
Sobre os participantes

Amara Moira (Campinas/SP, 1985)
Travesti, feminista e doutora em Teoria e Crítica Literária pela Unicamp com tese sobre a indeterminação de sentidos no Ulysses de James Joyce, é autora do livro E se eu fosse puta (Hoo Editora, 2016), relato sobre suas experiências com a prostituição e a transição de gênero.

Chico Felitti (São Paulo, 1986)
Colaborador da revista piauí, do Buzzfeed e da Condé Nast, depois de mais de dez anos como repórter na Folha de S.Paulo, prepara para a editora Todavia seu primeiro livro, um perfil do morador de rua Ricardo Correa, conhecido como “Fofão da Augusta”, cuja história revelou em uma reportagem de 2017.

Gabriela Wiener (Lima/Peru, 1975)
Uma das principais vozes da não ficção em língua espanhola, a escritora peruana é autora de uma celebrada antologia de reportagens e ensaios pessoais sobre comportamento sexual, Sexografias (Editora Foz, 2016), e de outros livros inéditos no Brasil, como Nueve lunas (2010), sobre sua gravidez.

Guto Lacaz (São Paulo, 1948)
Artista visual, ilustrador, designer, desenhista, cenógrafo e criador de instalações e performances desconcertantes, como LUDO VOO (2015) e Eletro-performance (1984), teve sua carreira revista no livro omemhobjeto: 30 anos de artes (Editora Decor, 2010)

Hurtmold
Um dos destaques do rock instrumental no país, a banda criada em 1998, em São Paulo, é formada por Fernando Cappi (guitarra), Guilherme Granado (teclados e eletrônicos), Marcos Gerez (baixo), Mário Cappi (guitarra), Mauricio Takara (bateria e trompete) e Rogério Martins (percussão e clarone).

Joca Reiners Terron (Cuiabá/MT, 1968)
Poeta, prosador, editor e designer gráfico, é autor dos romances Não há nada lá (2000), Do fundo do poço se vê a lua (2010), ganhador do prêmio Machado de Assis concedido pela Academia Brasileira de Letras, e Noite dentro da noite (2017), todos publicados pela Companhia das Letras.

Marcelo D’Salete (São Paulo, 1979)
Professor e ilustrador, é autor de quadrinhos e romances gráficos que retratam a violência e o racismo nas cidades brasileiras, como Encruzilhada (Veneta, 2016), e a resistência negra contra a escravidão no país, como Cumbe (Veneta, 2014) e Angola Janga: uma história de Palmares (Veneta, 2017).

Conteúdo não recomendado para menores de 18 anos. Compete exclusivamente aos pais ou responsáveis autorizar o ingresso de menores.


Domingo, 22/4

Às 15h - O ensaio e a cidade

Conversa com Francesco Perrotta-Bosch e Raquel Rolnik. Mediação de Leão Serva

Um arquiteto dedicado à reflexão sobre o espaço público e uma urbanista engajada no debate sobre políticas para habitação discutem os conflitos e as contradições das metrópoles brasileiras.
 
Sobre os participantes 

Francesco Perrotta-Bosch (São Paulo, 1988)
Arquiteto e ensaísta, foi vencedor do 2º prêmio de ensaísmo serrote, em 2013, assistente de curadoria do pavilhão brasileiro na Bienal de Arquitetura de Veneza, em 2016, e coautor do livro Entre. Entrevistas com arquitetos por estudantes de arquitetura (Viana & Mosley, 2012).

Raquel Rolnik (São Paulo, 1956)
Professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP e Relatora Internacional de Direito à Moradia Adequada da ONU entre 2008 e 2014, é autora do livro Guerra dos lugares: a colonização da terra e da moradia na era das finanças (Boitempo, 2015).

Leão Serva
Jornalista, escritor e colunista da Folha de S.Paulo


Às 17h - Corpos políticos

Encontro com Gabriela Wiener. Mediação de Fernanda Mena

Dona de uma voz singular, que parte da experiência pessoal para tocar em questões sociais candentes, a escritora peruana fala dos temas que investiga em sua obra, do sexo à maternidade, do preconceito às lutas feministas.

Sobre os participantes 

Gabriela Wiener (Lima/Peru, 1975)
Uma das principais vozes da não ficção em língua espanhola, a escritora peruana é autora de uma celebrada antologia de reportagens e ensaios pessoais sobre comportamento sexual, Sexografias (Editora Foz, 2016), e de outros livros inéditos no Brasil, como Nueve lunas (2010), sobre sua gravidez.

Fernanda Mena
Repórter especial da Folha de S.Paulo


Às 19h - A arte do ensaio pessoal

Encontro com Phillip Lopate. Mediação de Flávio Moura

Um encontro com o escritor americano que é um dos mais celebrados praticantes e teóricos do ensaio pessoal, autor de clássicos do gênero como “A solteirice” e “Contra a joie de vivre”.
 
Sobre os participantes

Phillip Lopate (Nova York/EUA, 1943)
Professor de não ficção na Universidade de Columbia, o escritor americano editou a coletânea The Art of The Personal Essay (1994) e publicou livros influentes de ensaios pessoais, como Bachelorhood (1981) e Against Joie de Vivre (1989), do qual a serrote #8 traduziu o ensaio “Contra a joie de vivre”.

Flávio Moura
Jornalista e editor da Todavia


Como participar

Entrada gratuita, com distribuição de senhas 1h antes de cada evento.
Limite de 1 senha por pessoa.
Sujeito à lotação. Capacidade do cineteatro: 145 lugares.


Mais IMS