Idioma EN
Contraste

Laboratório de crítica: práticas do olhar

Curso

Com Ingá Maria, Juliano Gomes e Victor Guimarães

Quando

De 14 a 30/9/2021, terças e quintas, das 9h30 às 12h30. Inscrições encerradas.

Evento online e gratuito

6 encontros, através da plataforma Zoom

Ver um filme é uma aventura. A crítica cultural brasileira se depara hoje com a necessidade de reformular certos pontos de partida. No cinema, prezar pela ambiguidade das obras e encontrar caminhos em meio à profusão de materiais audiovisuais disponíveis são desafios para a reinvenção dos lugares estáveis no exercício crítico. Guiado por algumas das questões que atravessam o ímpeto de quem escreve a partir do cinema e das artes fílmicas, este curso foi desenvolvido por integrantes da atual editoria da revista Cinética, Ingá Maria, Juliano Gomes e Victor Guimarães, para participantes de todo o país com interesse na crítica. Seu objetivo é fomentar exercícios de olhar e de escrita de modo a aguçar, pela prática e reflexão, instrumentos discursivos que ampliem e catalisem o encontro com experiências artísticas das imagens em movimento.

Trabalharemos com discussão de questões contemporâneas da crítica de cinema e de outras imagens e sons, focando em curtas-metragens e outras produções audiovisuais brasileiras da última década. O curso também prevê dois exercícios de escrita, revisados por Ingá Maria, Juliano e Victor, com retornos individuais para cada participante.

Sala de cinema do IMS Paulista. Foto de Pedro Vannucchi / Instituto Moreira Salles

Pessoas selecionadas

Adler Correa
Alice Salvi Besen
Ana Maria de Souza
Anabela Roque
Bernardo Moraes Chacur
Bruno Penedo
Carolina Luisa Costa
Clara Pellegrini Bambirra
Danilo Lima
Egberto Santana Nunes
Fernanda Castilho
Fernando Gleibe de Oliveira Júnior
Gabriel de Sousa Santos
Giovana Dantas
Giuliana Zamprogno
Iasha Nur Oliveira Salerno
Jessica Gomes Lopes
Lievin de Souza Britez Pontes Miguel
Marcus Azevedo
Maria Sucar
Nelson Simplício da Silva
Noemi Oliveira Siqueira
Pedro Romeiro Etinger
Rodrigo Sampaio
Rostand Tiago

Caso seu nome esteja na lista, pedimos que, por favor, responda ao e-mail que receberá de imsrj@ims.com.br confirmando sua disponibilidade em participar de todos os encontros do Laboratório e desenvolver os exercícios de escrita previstos.

SOBRE O PROCESSO DE SELEÇÃO

A partir das respostas ao formulário de inscrição – com 68 inscritos – e dos textos enviados, foram selecionados 25 participantes.

Os critérios observados foram, nesta ordem:
1) vinculação entre os desejos expressos na nota de intenção e a proposta/programa do curso;
2) diversidade de gênero, raça e território.
Como critério complementar, foram avaliadas as qualidades dos textos enviados.

Os dados de pessoas inscritas e selecionadas, tais como registrados no formulário, podem ser conferidos abaixo:

PESSOAS INSCRITAS

Autodeclaração de gênero
Homem cis: 36 pessoas
Mulher cis: 24 pessoas
Prefiro não declarar: 4 pessoas
Não binárie: 2 pessoas
Outras respostas: 2 pessoas
Homem trans: não houve inscrições
Mulher trans: não houve inscrições

Autodeclaração de raça
Branca: 39 pessoas
Preta: 11 pessoas
Parda: 9 pessoas
Prefiro não declarar: 7 pessoas
Outras respostas: 2 pessoas
Indígena: não houve inscrições
Amarela: não houve inscrições

Região
Sudeste: 40 pessoas
Nordeste: 12 pessoas
Centro-oeste: 9 pessoas
Sul: 6 pessoas
Outro país: 1 pessoa
Norte: não houve inscrições

PESSOAS SELECIONADAS

Autodeclaração de gênero
Homem cis: 11 pessoas
Mulher cis: 10 pessoas
Outras respostas: 2 pessoas
Não binárie: 1 pessoa
Prefiro não declarar: 1 pessoa
Mulher trans: não houve inscrições
Homem trans: não houve inscrições

Autodeclaração de raça
Branca: 11 pessoas
Preta: 9 pessoas
Prefiro não declarar: 2 pessoas
Outras respostas: 2 pessoas
Parda: 1 pessoa
Indígena: não houve inscrições
Amarela: não houve inscrições

Região
Foram selecionadas pessoas residentes em 20 cidades diferentes, distribuídas entre as regiões:
Sudeste: 14 pessoas
Nordeste: 5 pessoas
Centro-oeste: 3 pessoas
Sul: 2 pessoas
Outro país: 1 pessoa
Norte: não houve inscrições

A seleção foi feita pelos atuais editores da Revista Cinética – que também serão responsáveis por conduzir o laboratório. São: Ingá (mulher cis, branca, pernambucana estudando em Niterói - RJ), Juliano Gomes (homem cis, negro, capixaba de Vila Velha - ES, radicado na capital do Rio de Janeiro), e Victor Guimarães (homem cis, branco, natural de Papagaios - MG e radicado em Belo Horizonte - MG).


Programa

Encontro 1 | 14/9/2021, terça, das 9h30 às 12h30

Todo filme é um laboratório

com Ingá Maria, Juliano Gomes e Victor Guimarães

Como pensar cada filme como um laboratório de seus modos de apreensão? Como trabalhar inventivamente a partir das matérias oferecidas pelos filmes? De que maneira elementos do filme podem contagiar métodos e abordagens? Como as características das obras podem afetar o texto para além da função de objeto? Modos de pensar a crítica como exercício de invenção, diferença e sensibilidade, que querem, acima de tudo, estender as obras e seus efeitos.

 

Encontro 2 | 16/9/2021, quinta, das 9h30 às 12h30

Contra o império das intenções

com Victor Guimarães

Como intervir criticamente em um ambiente contemporâneo em que há um acúmulo de discursos prévios ao corpo a corpo com os filmes? Como trabalhar a partir de uma recusa da paráfrase da intenção da autora/do autor? Como a “autonomia incontrolável das formas” [Gilda de Mello e Souza] entra na conta da escrita? De que maneiras é possível trabalhar para além das hierarquias prévias sobre o que e quem fala, em relação às imagens?

 

Encontro 3 | 21/9/2021, terça, das 9h30 às 12h30

Reformular relações entre autoria e obra

com Ingá Maria

Em meio às demandas de ocupação dos espaços por corpos não hegemônicos, a antiga noção de autoria nos interpela a retrabalhar seus parâmetros e reconhecer seus limites, estudando sua origem e as implicações atuais. Existem formas menos proprietárias de relacionar os filmes com quem os faz? Considerar agências coletivas, maquínicas e involuntárias na composição das obras é um experimento que nos colocaremos nesta aula. Na tentativa de investigar como diferentes perspectivas da autoria de um filme podem trabalhar reivindicações históricas por justiça.

 

Encontro 4 | 23/9/2021, quinta, das 9h30 às 12h30

Entre o mainstream e os outros mundos de imagens fílmicas

com Juliano Gomes e Victor Guimarães

O mundo audiovisual contemporâneo impõe desafios novos. De um lado, o capitalismo responde rápido, incorporando slogans e hashtags políticas. Assim, como pensar políticas de repertório como resistência? Como perceber os modos de regulação da política nas imagens de controle [Patricia Hill Collins], modos de normatização do imaginário? Como lidar com a “leitura messiânica” dos filmes ou a tendência a um imaginário da “purificação”? Por outro lado, como expandir os objetos da crítica? Na medida em que todo exercício de crítica é, antes, um exercício de curadoria, como encontrar forças inventivas em meio à multiplicação de plataformas, formatos e suportes para as artes audiovisuais?

 

Encontro 5 | 28/9/2021, terça, das 9h30 às 12h30

Atravessar o problema: rumo a uma leitura desobediente

com Ingá Maria e Juliano Gomes

O que é “um problema” em um filme? Como “seguir com o problema” e fazê-lo atuar na escrita? A lida com filmes que figuram violências históricas nos coloca diante do desafio de articular no olhar redistribuições para a densidade da violência retratada. Como praticar leituras que reorganizem os jogos de força, a contrapelo das expectativas hegemônicas? Como ir além da crítica policial da “detecção de vacilos”? Este exercício se conecta à dinâmica da crítica que busca oferecer a cada filme o seu problema, enquanto produz lemes para navegar as contradições vividas.

 

Encontro 6 | 30/9/2021, quinta, das 9h30 às 12h30

Inventar novos problemas

com Ingá Maria, Juliano Gomes e Victor Guimarães

Avaliação geral dos textos produzidos pelas participantes, discussão dos temas mais recorrentes e avaliação geral do curso.


Sobre os professores

Ingá Maria
É coeditora e redatora da revista Cinética, onde tem se dedicado a investigar outros formatos de crítica como a escrita coletiva e o vídeo ensaio. Fez a cobertura escrita dos festivais Janela Internacional de Cinema do RecifeFronteira Festival do Filme Experimental e Mostra de Cinema de Tiradentes. Atuou facilitando oficinas de vídeo nos projetos Fazer o mundo, Fazendo o vídeo, Inventar com a Diferença, Vídeo nas Aldeias e Festival do Filme Anarquista da Kasa Invisível. Ministrou oficinas de crítica em parceria com o CachoeiraDoc e o IMS/Cinética. Programou sessões cineclubistas em parceria com o coletivo Catucá, a Aldeia Marakanã e integrou a comissão de seleção de curtas-metragens no XII Janela Internacional de Cinema do Recife. É natural de Olinda (PE) e estuda licenciatura em cinema e vídeo na UFF.

Juliano Gomes
Crítico e professor. Escreve na revista Cinética desde 2010, atualmente integra a editoria. Publicou na Filme&Cultura, Folha, Piauí e diversos catálogos de mostras e festivais. Foi júri da Mostra Tiradentes, Cachoeira Doc e Fronteira. Leciona regularmente na AIC-Rio. Ministrou oficinas de crítica no Janela Internacional de Cinema (Recife-PE) e no Festival Fronteira (Goiânia-GO). Publicou sobre teatro na revista Horizonte da Cena e sobre música no catálogo do festival Novas Frequências, além de textos de apresentação para dois discos de Rômulo Fróes. Mestre em Comunicação pela UFRJ, com dissertação sobre Jonas Mekas. Dirigiu com Léo Bittencourt os curtas As ondas (2016) e "..."(2007). Site pessoal.

Victor Guimarães
Crítico de cinema, programador e professor. Redator da  revista Cinética desde 2012, atualmente integra a editoria. Escreve regularmente para o portal argentino Con Los Ojos Abiertos. Colaborou com publicações como Senses of Cinema, La Furia Umana, Desistfilm, La Fuga e La Vida Útil. Programou mostras para espaços como a Caixa Cultural e o Cine Humberto Mauro e para festivais como 3 Continents (França), Frontera Sur (Chile), CachoeiraDoc, Semana e Janela Internacional de Cinema do Recife. Atuou nas comissões de seleção de festivais como a Mostra de Cinema de Tiradentes, o forumdoc.BH e o FestcurtasBH. Foi professor em instituições como a PUC Minas, a Vila das Artes e a UFMG. Doutor em Comunicação pela UFMG, com estágio sanduíche na Université Sorbonne-Nouvelle (Paris 3). Atualmente é o diretor artístico do FENDA - Festival Experimental de Artes Fílmicas e programador do FICValdivia (Chile).


Sobre a Cinética

É uma revista de cinema e crítica, fundada em 2006. A Cinética publica críticas, ensaios, análises, entrevistas, videoensaios de filmes brasileiros, estrangeiros e outros materiais audiovisuais.


Como participar

Quando
De 14 a 30 de setembro de 2021, terças e quintas, das 9h30 às 12h30

Curso online
Grátis. Necessária a inscrição prévia em processo seletivo.
6 encontros realizados inteiramente online, via plataforma Zoom.

Vagas
O laboratório dispõe de 20 vagas, selecionadas a partir de formulário de inscrição e envio de texto crítico, observando critérios de diversidade de raça, gênero e território.

Inscrição e seleção
Inscrições encerradas.
As inscrições estarão abertas dos dias 12 a 23 de agosto e terão um limite de 150 inscritos.

Junto ao formulário de inscrição, haverá dois campos para envio de texto:
1. Nota de intenção (obrigatório): breve texto de até 700 caracteres dedicado à apresentação do candidato e à explicação do interesse pelo laboratório.
2. Ensaio livre (obrigatório): texto de no máximo 5.000 caracteres em torno de artes fílmicas (questões relativas ao cinema e audiovisual em geral ou obras específicas). O ensaio não precisa ser inédito. Textos já publicados em revistas, blogs e outros meios são aceitos. Também são aceitos textos já enviados para o processo seletivo da edição de 2020 do Laboratório de Crítica: práticas do olhar.

Textos que ultrapassem o limite de caracteres serão desconsiderados.
Não serão aceitas inscrições de pessoas que já foram selecionadas para a edição de 2020 do Laboratório de Crítica: práticas do olhar.

A seleção de participantes será anunciada no dia 8 de setembro de 2021 no site e redes sociais do IMS. Será solicitada às pessoas selecionadas a confirmação da participação por e-mail. Só serão validadas as participações após confirmação por e-mail.

Outras informações
Classificação indicativa: proibido para menores de 18 anos.
Certificado: o laboratório fornecerá certificado para quem comparecer a 75% dos encontros.