Por Dentro dos Acervos Veja Mais +

Arquitetura moderna brasileira nas lentes de Gautherot

26 de maio de 2014

A partir de meados da década de 1940, Marcel Gautherot começa a documentar fotograficamente obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx. Incluem-se aí o Ministério da Educação e Saúde, no Rio de Janeiro, e o edifício Copan, em São Paulo, entre outras. Gautherot fotografou também o mural concebido por Burle Marx para a residência de Walther Moreira Salles, em 1954. Esse trabalho se amplia, paralelamente, com registros para outros escritórios.

Em setembro de 1962, inaugura-se uma exposição itinerante de arquitetura brasileira organizada pelo Ministério das Relações Exteriores, que passaria, depois, por várias capitais da Europa Central e Oriental. Projetada por Magalhães, Noronha, Pontual e Associados, a mostra utiliza cerca de 90 fotografias de Gautherot e de Michel Aertsens. Em 1979, suas fotos integram a grande exposição retrospectiva de Oscar Niemeyer realizada no Centro Georges Pompidou, em Paris, levada depois para cidades italianas.

 

Museu Histórico de Brasília, c. 1960. Eixo Monumental Leste, Brasília, DF.

 

Igreja de São Francisco de Assis – Pampulha, c. 1945. Belo Horizonte, MG.

 

Residência de Walther Moreira Salles – projeto paisagístico de Burle Marx, c. 1954. Gávea, Rio de Janeiro, RJ.

 

Ministério da Educação e Saúde, c. 1946. Centro, Rio de Janeiro, RJ.

 

Edifício da Petrobras, c. 1960. Rio de Janeiro, RJ.

 

Edifício Copan, c. 1960. São Paulo, SP.

 

Mais

Acervo de Marcel Gautherot no IMS
As mil faces de Burle Marx

 

 

Sobre os acervos

Mais IMS