Por Dentro dos Acervos Veja Mais +

“Tudo que eu faço é bom”

02 de agosto de 2016

No último dia 30 de julho, o Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro recebeu o desenhista, arquiteto e designer Claudius Ceccon, diretor do Centro de Criação da Imagem Popular, para uma conversa com Cássio Loredano sobre Millôr Fernandes. O evento integrou a série Conversas na Galeria, em que críticos, professores e especialistas se encontram com o público nos espaços expositivos do IMS, estimulando o debate em contato direto com as obras de arte.

Tendo como mote a exposição Millôr: obra gráfica, em cartaz no IMS-RJ até 21 de agosto, Ceccon e Loredano, caricaturista e um dos curadores da mostra, conversaram sobre diversos aspectos da obra múltipla do (dentre outros) humorista, tradutor literário e dramaturgo Millôr Fernandes.

Abarcando de detalhes biográficos como a infância difícil e repleta de adversidades até um apanhado das incontáveis frases impagáveis – como “A alma enruga da pele” e “Morrer é uma coisa que se deve deixar sempre para depois” -, o bate-papo ajuda a construir um retrato de um artista único, e pode ser assistido na íntegra no vídeo abaixo.

 

Sobre os acervos

Mais IMS