Alguma poesia – O livro em seu tempo, lançado em comemoração aos 80 anos do lançamento do livro de estreia do poeta Carlos Drummond de Andrade – e organizado por Eucanaã Ferraz, traz um fac-símile do volume que pertenceu a Drummond, com anotações manuscritas de mudanças que o poeta incorporaria nas edições seguintes. Além disso, a publicação reúne cartas de amigos e críticos acusando o recebimento do livro, bem como uma rica amostra das resenhas e artigos publicados no calor da hora pelos jornais de 1930 e 1931.

Um texto de apresentação, assinado pelo organizador, traça o percurso de Drummond de 1924 até maio de 1930 e mostra que, desde as primeiras semanas em que começou a circular, Alguma poesia já se afirmava como peça central da poesia brasileira, objeto de polêmicas, elogios e também terríveis críticas. Para a edição feita pelo ims, foi imprescindível a colaboração dos netos de Drummond, Pedro Augusto e Luis Mauricio Graña Drummond, e da Fundação Casa de Rui Barbosa – especificamente do seu Arquivo Museu de Literatura Brasileira, onde estão depositados os recortes, fotos e cartas que ilustram a edição.