O livro Brasília reúne 153 imagens feitas pelo fotógrafo franco-brasileiro Marcel Gautherot entre os anos de 1958 e meados da década de 1960. A publicação conta também com um ensaio inédito do arquiteto e crítico inglês Kenneth Frampton, professor da Columbia University, e um ensaio introdutório de Sergio Burgi, coordenador de fotografia do Instituto Moreira Salles.

Com formação acadêmica incompleta em arquitetura e entusiasta de Le Corbusier e Van der Rohe, Marcel Gautherot era próximo ao grupo de elite de arquitetos modernistas brasileiros, como Oscar Niemeyer, Afonso Reidy e Lucio Costa, que considerou Gautherot como “o mais artista dos fotógrafos”. A pedido de Niemeyer, para quem já tinha feito importantes registros de obras nos anos anteriores, Gautherot realizou, a partir de 1958, a cobertura fotográfica da construção de Brasília, que em 1960 se tornaria a nova capital do Brasil e um marco da arquitetura e do urbanismo modernista. O olhar de Gautherot – preciso, quase clínico –, captura uma Brasília ao mesmo tempo promissora e ameaçadora, enorme e frágil, mítica e problemática.

O livro Brasília, organizado por Samuel Titan Jr. e Sergio Burgi, reúne, pela primeira vez, grande parte do trabalho de Gautherot sobre a cidade. As imagens da publicação foram selecionadas dentre mais de três mil fotografias que compõem o acervo do fotógrafo somente sobre a capital brasileira.