Idioma EN
Contraste

Edmilson Ferreira e Antonio Lisboa (PE)

Edmilson Ferreira, piauiense de Várzea Grande, 47 anos (à esquerda nos vídeos), e Antonio Lisboa, potiguar de Marcelino Vieira, 62 anos, vivem em Paulista, perto do Recife. São repentistas profissionais há mais de 30 anos e atuam em dupla há 25. Têm mais de 300 títulos em festivais do gênero. Ferreira é autor do livro Desafio no repente: a poética da cantoria na contemporaneidade.

(Foto de Moreira de Acopiara)

Edmilson Ferreira
Instagram | Facebook

Antonio Lisboa
Instagram | Facebook

 

Voa sabiá

Sextilhas

Modalidades da cantoria de repente

 

  1. Sextilha

Trata-se da modalidade mais importante da cantoria. É com ela que se iniciam as cantorias, participações em festivais e apresentações.

Não há fonte comprobatória da sua origem. Alguns estudiosos atribuem a sua introdução, no cordel, a Severino Pirauá, paraibano de Patos (1848 – 1923). Sabe-se, contudo, que a cantoria precede o cordel.

A distribuição de rimas se dá conforme o esquema ABCBDB, como no exemplo abaixo (Zé Ferreira – do Piauí)[1]:

 

A leitura habitual					        A
Reserva muita surpresa				B
Cada livro duma estante				C*
Que se põe sobre uma mesa			B
Quando não tira uma dúvida			D*
Fortalece uma certeza				B

 

* pode, eventualmente, repetir a rima A

 

Quanto à métrica, a sextilha é composta de 7 sílabas poéticas, conforme a escansão:

 

A/lei/tu/raha/bi/tu/al
Re/ser/va/mui/ta/sur/presa
Ca/da/li/vro/du/ma/es/tante
Que/se/põe/so/breu/ma/mesa
Quan/do/não/ti/rau/ma/dúvida
For/ta/le/ceu/ma/cer/teza

 

A única sílaba tônica regular em sextilha é a sétima. Vejamos os exemplos a seguir:

 

A/ lei/tu/ra ha/bi/tu/al
Re/ser/va/ mui/ta/ sur/pre/sa
Ca/da/ li/vro/ du/ma es/tan/te
Que/se/põe/so/breu/ma/me/sa
Quan/do/não/ti/rau/ma/dú/vida
For/ta/le/ceu/ma/cer/te/za

 

Na escansão feita acima, pontuamos apenas a oscilação da primeira sílaba poética de cada verso e a invariabilidade da sétima, pois é esta que dá a certeza de tratar-se de uma modalidade de sete sílabas. No ato da interpretação, essa primeira sílaba também pode variar de intérprete para intérprete, de melodia para melodia, mas a última permanece inalterável.

 

  1. Voa Sabiá

Se encaixa nas modalidades de refrão ou estilos balançados na linguagem dos repentistas. Com melodia fixa, sistemas de rima e métrica rigorosamente definidos, são criados oito versos por cada poeta. Comumente se inicia cantando conjuntamente o refrão “voa sabiá/do galho da  laranjeira/que a pedra da baladeira/vem zoando pelo ar” duas vezes e no intervalo entre uma estrofe e outra repete apenas uma. O primeiro verso tem quatro ou cinco sílabas, o quinto verso tem quatro e não compõem a lista de rimas obrigatórias na estrofe. O quarto e o último versos são sempre terminados em "ar": ABBCDEEC. Vajamos uma estrofe cujo primeiro verso tem cinco sílabas (Antonio Lisboa):

 

Voa sabiá							A
Por campos, serras e vales,			B
Vai desviando dos males				B
Que ameaçam seu voar.				C(-ar)
Esse seu canto						D
Representa seu instinto				E
Enquanto não for extinto			        E
Sua tarefa é cantar.				        C(-ar)

 

[1] Acervo pessoal de Edmilson Ferreira.

Publicado em 11.05.2020

Mais sobre o Programa Convida
Artistas e coletivos convidados pelo IMS desenvolvem projetos durante a quarentena. Conheça os participantes:

A · B · C · D · E · F · G · H · I · J · K · L · M · N · O · P · Q · R · S · T · U · V · W · X · Y · Z