As imagens como seres vivos

Fotografia, cinema e teorias da vida

Curso

Com Philippe Dubois e Teresa Castro
Parte de Histórias da fotografia

Quando

22 e 23 de fevereiro de 2019, sexta e sábado, das 14h às 18h30 (com intervalo de meia hora)

Inscrições

ESGOTADO (lista de espera disponível). Mais informações em Como participar

IMS Paulista

Sala de aula
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Da série Taxidermy and Sculpture: The Work of Carl E. Akeley, 1927. Field Museum of Natural History, Chicago/Biodiversity Heritage Library.

É possível considerar as imagens como “seres vivos”? Em que medida as “teorias da vida” e as “teorias da imagem” dialogam e se identificam? Este curso, ministrado por dois professores da Universidade Sorbonne Nouvelle – Paris 3, se propõe a evocar sinteticamente algumas linhas de pesquisa recentes e originais que refletem sobre essas “imagens vivas”, no cruzamento da antropologia, da estética e da história da arte. Entre animação e animismo, o curso atravessará práticas como a antotipia, os herbários, gabinetes de curiosidades, dioramas, a taxidermia e os efeitos especiais no cinema.

Philippe Dubois fará sua exposição em francês. A professora Teresa Castro, portuguesa, além de ministrar sua parte do curso, fará a tradução consecutiva da fala de Dubois.

Este curso não exige conhecimento prévio acerca dos temas que serão abordados.


Como participar

ESGOTADO. Lista de espera disponível no Eventbrite.
R$ 200 por 4 aulas (duas em cada dia)
45 vagas

Estudantes, professores e maiores de 60 anos têm 50% de desconto em todos os cursos, mediante apresentação de documento comprobatório no dia do evento.

Philippe Dubois fará sua exposição em francês. A professora Teresa Castro, portuguesa, além de ministrar sua parte do curso, fará a tradução consecutiva da fala de Dubois.


Sobre os professores

Philippe Dubois é professor da Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 e membro do centro de investigação LIRA (Laboratoire International de Recherches en Arts). Especialista em estética do cinema, da fotografia e do vídeo, é autor do seminal O ato fotográfico e outros ensaios (publicado no Brasil em 1994) e de Cinema, vídeo, Godard. Realizou inúmeras estadias de ensino e de pesquisa no Brasil, sobretudo como professor convidado na Universidade Federal do Ceará, entre 2012 e 2018.

Teresa Castro é professora associada na Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3 e membro do centro de investigação IRCAV (Institut de Recherches sur le Cinéma et l’Audiovisuel). Foi pós-doutoranda no Musée du Quai Branly (Paris) e no Max Planck Institute for the History of Science (Berlim) e publicou, entre outros, La Pensée cartographique des images e, com Maria do Carmo Piçarra, Re-Imagining African Independence: Film, Visual Arts and the Fall of the Portuguese Empire. Pesquisa atualmente as ligações entre cinema e animismo.


Programa

1) A “força vital” das imagens e a teoria dos atos de imagem.
2) O “vitalismo vegetal”: a antotipia (fotografia vegetal), os herbários (naturais, fotográficos, cinematográficos, digitais), os filmes de plantas, as florestas vivas etc.
3) O “vitalismo animal”: gabinetes de curiosidades, dioramas, taxidermia, cinema de efeitos especiais e outros.
4) O poder e o pensamento das imagens (o “vitalismo humano” pela imagem): animismo, animação, pinturas vivas, Efeito Pigmalião (imagem, magia, milagre).


Conteúdo relacionado