Invocation - Sekai Machache

Instalação + conversa

A artista fala sobre sua prática multi-disciplinar e exibe a obra Invocation

Quando

Instalação: 15 a 20/11, das 10h às 20h
Conversa: 20/11/2018, às 18h

Entrada gratuita

Lugares limitados. Mais informações em Como participar.

IMS Paulista

Sala de aula
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Sekai Machache desenvolve uma obra multidisciplinar usando diversos meios, incluindo a fotografia. Na série fotográfica Invocation, a artista nascida no Zimbábue usa cor, forma e gestos semelhantes aos da yoga e meditação para traçar paralelos entre a deusa hindu Parvati, que representa o amor, a fertilidade, a devoção, e sua encarnação sombria, Kali, deusa do tempo, da criação, da destruição e do poder.

Instalação Invocation
15 a 20/11/2018
Terça a domingo e feriado (exceto segunda), das 10h às 20h.
Última admissão 30 minutos antes do horário de encerramento

Conversa com a artista
20/11/2018, terça, às 18h

Veja como participar

Esta atividade é promovida em parceria com a Feira Preta e o British Council.

Invocation, obra de Sekai Machache

Sobre Invocation

Simbolicamente, invocar a deusa Kali nesta série fotográfica foi um modo de dar destaque às contradições e preconceitos intrínsecos nas representações sociais de mulheres negras.

A dicotomia entre Parvati e Kali reflete as noções de claro e escuro. Parvati é ilustrada como tendo pele clara e matizes dourados, enquanto Kali é frequentemente ilustrada como tendo a pele tão escura que por vezes tem tonalidade azul. Enquanto Parvati representa o lar, fertilidade, amor, devoção, força divina, poder, e é vista como gentil e acolhedora, Kali é a destruidora das forças do mal, deusa do tempo, da criação, da destruição e do poder. Frequentemente é ilustrada carregando as almas de guerreiros e animais mortos.

Usando cor, forma e gestos performáticos semelhantes aos Mudras usados na yoga e na meditação, a artista pretende processar estas ideias através de uma encantação figurativa. Uma palma aberta apontada para cima pode significar a ausência de medo e proteção, enquanto uma palma aberta apontada para baixo significa caridade e compaixão. A série de fotografias segue um padrão de cenas que formam uma história do começo da invocação à pose meditativa final que indica um tipo de equilíbrio e paz.


Sobre Sekai Machache

É artista de Dundee, Escócia. Seu trabalho se baseia em uma interrogação profunda da noção de si. Nascida no Zimbábue e crescida na Escócia, se interessa particularmente pela noção do sociólogo W.E.B. Dubois sobre Consciência Dupla, que expressa o desafio psicológico de ter herança africana e viver na América do Norte e/ou Europa.

A artista Sekai Machache. Foto: Divulgação

Como participar

Entrada gratuita. Lugares limitados.

Distribuição de senhas 60 minutos antes do evento. Limite de 1 senha por pessoa.


Mais eventos