Idioma EN
Contraste

Paz Errázuriz

Exposição

Entrada gratuita

17 de março, às 19h, a 26 de julho de 2020

IMS Paulista

Galeria 2 - 7º andar
Avenida Paulista, 2424 - São Paulo/SP

Horário

Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 10h às 20h. Quinta, exceto feriados, das 10h às 22h

A fotógrafa chilena Paz Errázuriz (Santiago, 1944) iniciou sua carreira autodidata durante os incertos anos 1970, quando se instaurava em seu país a ditadura militar de Pinochet. Seu trabalho se concentra sobretudo em pessoas e espaços que por diversos motivos foram deslocados para as margens da sociedade, não raro sendo também reprimidos pelo Estado por transgredirem as regras vigentes.

Primeira grande retrospectiva da artista, esta exposição percorre suas principais séries fotográficas. Indivíduos internados em hospitais psiquiátricos, travestis, membros de circos precários, prostitutas, lutadores de boxe amador, cegos, pessoas em situação de rua, idosos, uma etnia indígena em vias de extinção: todos surgem, nos retratos majoritariamente em preto e branco de Errázuriz, com dignidade e naturalidade, resultado de um processo criativo baseado na convivência e que preza pela construção de um vínculo de confiança e respeito mútuos.

Em toda sua obra, Paz Errázuriz parece estar em busca de comportamentos singulares e formas de resistência ante as normas impostas. Em uma sociedade privada de liberdades, suas imagens romperam importantes tabus, e, por sua força e relevância, seguem reverberando nos dias atuais.

Exposição organizada pela Fundación Mapfre com a colaboração do Instituto Moreira Salles.

Online
errazuriz.ims.com.br
#expoPazErrazuriz
Contato
(11) 2842-9120
imspaulista@ims.com.br

Visitação

Entrada gratuita
17 de março, às 19h, a 26 de julho de 2020

Terças a domingos (exceto quintas), das 10h às 20h. Às quintas (exceto feriados), das 10h às 22h.

IMS Paulista
Galeria 2 - 7º andar
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP


Eventos paralelos


Conteúdo relacionado


Na loja do IMS

ZUM 13

A fotografia se apresenta em diálogo direto com os corpos e as cidades, como ato de criação e resistência, nesta edição da revista de fotografia do IMS. A publicação traz entrevista exclusiva de Georges Didi-Huberman; fotos de Paz Errázuriz; artigo de Dorrit Harazim sobre Ansel Adams e Dorothea Lange; e mais.


Sobre os acervos

Mais IMS