Histórias que nosso cinema (não) contava

Direção

Fernanda Pessoa

Informações

Brasil
2017. 79min. 16 anos

Formato de exibição

DCP

Sessão Cinética com debate

IMS Rio: 29/11, após a sessão das 19h10 de As aventuras amorosas de um padeiro.

O documentário visita os anos 1970 no Brasil através de filmes populares da época, as chamadas “pornochanchadas”, gênero mais visto e produzido no período.

Segundo Fernanda Pessoa, seu filme não é sobre o conjunto heterogêneo de filmes do gênero. Mas se utiliza deste fenômeno para pensar temas caros à história do país naquele período, como o chamado “milagre econômico”, as consequências diretas do êxodo rural e a expansão das favelas. “A gente nunca pensa na ‘pornochanchada’ como uma fonte histórica”, disse a diretora em entrevista ao jornal Nexo. “Ela é sempre vista como entretenimento, muita gente acha que foi um grande problema na nossa história do cinema, que causou danos ao cinema [brasileiro]. É muito inusitado, a gente nunca procura como esse cinema, que era o mais visto e o mais produzido, retratava a sociedade.”

Em 2017, Histórias que nosso cinema (não) contava recebeu o prêmio Indie Lisboa e o prêmio de Melhor Filme pelo Júri da Crítica. Também em 2017, recebeu o prêmio de Melhor Filme no Festival Pachamama Cinema de Fronteira.

Leia a matéria completa de Juliana Domingos de Lima sobre as pornochanchadas de 1970, no Jornal Nexo.


Debate

IMS Rio
Após a sessão dupla de 29/11, com exibição de As aventuras amorosas de um padeiro e Histórias que o nosso cinema (não) contava, haverá debate com os críticos da revista Cinética. O segundo filme começa às 19h10.


Programação

Histórias que nosso cinema (não) contava

Brasil, 79 min., Fernanda Pessoa

29/11 quinta-feira 17h30
30/11 sexta-feira 17h30
Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Rio de Janeiro-RJ
CEP 22451-040

(21) 3284-7400
imsrj@ims.com.br


Ingressos

No dia 29/11, o mesmo ingresso é válido para as sessões de As aventuras amorosas de um padeiro, Histórias que o nosso cinema (não) contava e para o debate após essas sessões.

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.
 
As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.
 
IMS Rio
R$22 (inteira) e R$11 (meia). 
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.

Sobre a Sessão Cinética

A revista Cinética e o IMS promovem sessões mensais nos cinemas do Instituto, abrindo mais um espaço de reflexão e apreciação de filmes fora do circuito exibidor tradicional. Além disso, críticos da revista produzem textos especiais para as sessões e mediam um debate após algumas das exibições.


Conteúdo relacionado