Idioma EN
Contraste

Notícias de casa

News from Home

Direção

Chantal Akerman

Informações

Alemanha, Bélgica, França
1977. 85min. 14 anos

Formato de exibição

DCP

Sessão especial

IMS Rio: 10/11, 16h
IMS Paulista: 21/11, 19h

Chantal Akerman se mudou de Bruxelas para Nova York em 1971, com 21 anos, após abandonar a escola de cinema. Durante os três anos que morou lá, conheceu o cinema experimental norte-americano, especialmente de cineastas estruturalistas, como Yvonne Rainer e Michael Snow. Estes filmes influenciaram sua própria prática cinematográfica, como no ato de observar pequenos gestos e ações repetitivas em planos de longa duração. Akerman também conheceu a cinegrafista francesa Babette Mangolte, que se tornaria uma colaboradora fundamental em vários de seus filmes feitos nos Estados Unidos e na Europa, entre eles o celebrado Jeanne Dielman (1975).

Notícias de casa foi o primeiro filme que Akerman realizou após o sucesso internacional de Jeanne Dielman. Enquanto a câmera de Mangolte observa cenas de Nova York (gravadas principalmente em Midtown e Lower Manhattan), a cineasta narra as cartas escritas para ela por sua mãe durante o período em que morou na cidade. São relatos da vida cotidiana da família na Bélgica, permeados por agrados e súplicas para que a filha mande mais notícias. As palavras dessa relação íntima e maternal são confrontadas por imagens e sons ambientes de uma metrópole distante e emocionalmente inacessível, onde passantes e automóveis se deslocam isolados.

Notícias de casa estreou no Festival de Cannes e hoje é considerado uma das principais obras de Akerman. Ele foi restaurado digitalmente pela Cinemateca Real da Bélgica em 2014, em um projeto de restauração da obra da cineasta. As duas versões do filme – uma falada em francês, e outra em inglês – foram restauradas, e o IMS exibirá a versão em francês.

O filme faz parte da Sessão Mutual Films de novembro de 2019

Cena do filme Notícias de casa, de Chantal Akerman
Cena de Notícias de casa, de Chantal Akerman

Programação

Não há mais sessões previstas.

Não há sessões previstas para esse filme no momento.


Sessões especiais

IMS Rio: 10 de novembro de 2019, apresentação de Anita Leandro.

Anita Leandro é documentarista e professora de cinema da Escola de Comunicação na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realiza documentários e videoinstalações a partir de materiais de arquivo e de textos literários. Sua pesquisa em torno dos acervos fotográficos das agências de repressão brasileiras deu origem ao filme Retratos de identificação (Brasil, 2014, 73’), prêmio do júri do CachoeiraDoc, prêmio Arcoiris do Festival del Cinema Latino Americano de Trieste, competição internacional do FIDMarseille, États Généraux du Film Documentaire de Lussas, forumdoc.bh, Mostra Tiradentes, EDOC de Quito, entre outros festivais e mostras nacionais e internacionais. Além de vários artigos sobre cinema, publicou sua tese de doutorado, Le personnage mythique au cinéma (Septentrion, 2000), defendida em 1997 na Université Sorbonne Nouvelle. Criou o Banco de Imagens da Saúde do Nutes/UFRJ e o máster profissional Réalisation de Documentaires et Valorisation des Archives, da Université Bordeaux 3.

IMS Paulista: 21 de novembro de 2019, apresentação de Patrícia Mourão.

Patrícia Mourão é pós-doutoranda no Departamento de Artes Visuais da Universidade de São Paulo. Doutora em cinema também pela USP, com bolsa sanduíche na Universidade Columbia. Em 2018, foi a programadora convidada do Doc’s KingdomSeminário Internacional sobre  Cinema Documental, em Arcos de Valdevez, Portugal. Programou mostras de cinema no Brasil e no exterior, entre as quais Intégrale Andrea Tonacci (Cinéma du Réel, 2017), Visões da vanguarda (CCBB, 2016), Cinema estrutural (Caixa Cultural, 2015), Jonas Mekas (CCBB, 2013) e Harun Farocki: por uma politização do olhar (Cinemateca Brasileira, 2010). Organizou o livro Jonas Mekas (Cinusp, 2013) e coorganizou, entre outras, as seguintes publicações: Cinema estrutural (Aroeira, 2015); Straub-Huillet (CCBB, 2012); David Perlov: epifanias do cotidiano (CCJ, 2011) e O cinema de Pedro Costa (CCBB, 2010). Tem vários textos publicados sobre Chantal Akerman e, em 2009, organizou, ao lado de Carla Maia, a primeira retrospectiva dedicada à cineasta no Brasil. Também atua como professora e já lecionou no Masp, no MAM-SP e no Instituto Tomie Ohtake.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.

IMS Paulista
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

A bilheteria vende ingressos apenas para as sessões do dia. No ingresso.com, a venda é semanal: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.

IMS Rio
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.

A bilheteria vende ingressos apenas para as sessões do dia. No ingresso.com, as vendas para as sessões de cada mês acontecem a partir do 1º dia do mês vigente.


Sessão Mutual Films

Sessão Mutual Films é um evento bimestral com o propósito de criar diálogos entre as várias faces do meio cinematográfico, trazendo para o público, sempre que possível, filmes, restaurações e eventos inéditos em sessões duplas.

► Conheça os filmes já exibidos na Sessão Mutual Films no IMS


Mais cinema

Mais IMS