O Inferno de Henri-Georges Clouzot

L'enfer d'Henri-Georges Clouzot

Direção

Ruxandra Medrea, Serge Bromberg

Informações

França
2009. 100min. 14 anos

Formato de exibição

35mm

Parte de

Os filmes de Henri-Georges Clouzot

Em 1964, o cineasta francês Henri-Georges Clouzot começou a filmar L’enfer [O inferno], um projeto original de grande orçamento sobre as alucinações de um gerente de hotel tomado de ciúmes pela esposa. Protagonizado por Romy Schneider e Serge Reggiani, a produção planejava um grande evento para a estreia. Porém, após três semanas de filmagens, o projeto foi interrompido, e as imagens já feitas permaneceram inéditas. Mais de 40 anos depois, os diretores Serge Bromberg e Ruxandra Medrea recuperam essas imagens e contam a história desse filme interrompido.

Em entrevista ao site Cinema Scope, Serge Bromberg conta que não foi difícil encontrar os negativos de L’enfer, mas os direitos das imagens estavam presos em questões contratuais entre a viúva de Clouzot e uma empresa de seguros. Inès de Gonzalez se casara com o diretor uma semana antes do início das filmagens de L’enfer, em 1963. Aos 85 anos, ela havia negado o pedido de acesso aos negativos a centenas de cineastas e pesquisadores, mas concordou em receber Bromberg: “Entramos no elevador e, acredite ou não, entre dois andares, o elevador para e a luz se apaga. Então, por três horas, estou lá preso com a sra. Clouzot. Seria isso um sinal de Deus ou apenas um problema mecânico? Quando o técnico nos tirou desse elevador muito pequeno, ela disse: ‘Você sabe, algo especial aconteceu. Eu acho que posso confiar em você.” O diretor teve então acesso a 185 rolos de negativo e ficou muito surpreso com aquilo que encontrou: “Eu senti como se estivesse assistindo a um colapso mental surpreendente e imprevisível, uma aventura de fazer cinema. Será que aquilo poderia ter funcionado no final? Eu não sei. É como se Clouzot tivesse criado um tipo de labirinto só para ver se ele poderia funcionar. Mas acabou por entrar em seu próprio labirinto e se perdeu.”

Entrevista completa, em inglês.

Esta programação tem o apoio do Institut Français e da Embaixada da França no Brasil: www.cinefrance.com.br

 


Programação

Não há sessões previstas para esse filme no momento.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.

As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.

IMS Paulista
Ingressos: R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

IMS Rio
Ingressos: R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.