O mistério de Picasso

Le mystère Picasso

Direção

Henri-Georges Clouzot

Informações

França
1955. 78min. 14 anos

Formato de exibição

Cópia restaurada em DCP

Parte de

Os filmes de Henri-Georges Clouzot

Em 1955, Henri-Georges Clouzot convenceu seu amigo, o pintor Pablo Picasso, a participar de um documentário em torno de seu processo criativo. Para o filme, Picasso criou 20 telas. Usando tinta e papel especiais, ele elaborava os desenhos enquanto Clouzot filmava o lado inverso da tela, capturando o trabalho em tempo real. Quando o artista decidiu pintar a óleo, Clouzot optou por utilizar a técnica de animação em stop-motion. Pelo contrato, todas as telas pintadas deveriam ser destruídas quando o filme fosse finalizado.

Em 1956, o longa recebeu o Prêmio Especial do Júri do Festival de Cannes e, em 1982, foi reexibido, fora de competição, no mesmo festival. Neste ano, o catálogo trazia o seguinte comentário do diretor:

“Muitos filmes sobre pintura já foram feitos e, muitas vezes, filmes muito bons. Mas todos eles continham a mesma falha em sua constituição. Eles se restringiram a analisar uma obra no espaço, conduzindo o olhar do espectador de um detalhe para outro, desconsiderando, assim, a virtude da obra pictórica, que é sempre, e de fato acima de tudo, equilíbrio. Desmembrar uma obra de arte em pedaços avulsos, sacudir esses fragmentos em uma sacola, pegá-los de volta e encaixá-los como se fossem peças de um quebra-cabeça, só pode ser comparado ao trabalho de um açougueiro ou a truques de feitiçaria. Eu duvido que esse jogo possa levar a uma compreensão da tela. Desta vez, Picasso e eu nos proibimos de qualquer tipo de corte, nos dois sentidos da palavra. A análise de desenhos e pinturas é uma análise cronológica, é a descrição dos padrões de pensamento do criador. Tendo abandonado os movimentos de câmera, renunciamos à facilidade do comentário, já que estamos convencidos de que palavras nunca podem insinuar valores abstratos.”

Esta programação tem o apoio do Institut Français e da Embaixada da França no Brasil: www.cinefrance.com.br

 


Programação

Não há sessões previstas para esse filme no momento.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.

As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.

IMS Paulista
Ingressos: R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

IMS Rio
Ingressos: R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.