Salmo vermelho

Még kér a nép

Direção

Miklós Jancsó

Informações

Hungria
1972. 85min. 14 anos

Formato de exibição

Cópia restaurada em DCP

Salmo vermelho foi o 11o longa-metragem dirigido para o cinema pelo cineasta húngaro Miklós Jancsó (1921-2014), realizado após sucessos internacionais, como Os sem esperança (1966) e Vermelhos e brancos (1967). Ganhou o prêmio de Melhor Diretor no Festival de Cannes, e hoje é considerado um de seus filmes mais icônicos, a consolidação de um estilo autoral radical e marcante no cinema mundial. O filme, realizado durante o período da ocupação soviética na Hungria, tem sido interpretado como uma alegoria dos movimentos de resistência contra forças opressoras, tema que transcorre toda a obra do diretor.

O título original de Salmo vermelho vem de um poema de Sándor Petőfi – figura importante do movimento anti-imperial húngaro do século XIX –, e pode ser traduzido como “O povo ainda quer mais”. Ambientado em 1898, durante o período tardio do Império Austro-Húngaro, o filme descreve a perpétua batalha de camponeses por uma divisão igualitária dos bens da terra. A obra conta com menos de 30 planos e foi filmada em uma pradaria, inteiramente ao ar livre, no formato de um musical, com um grande elenco que, junto com a câmera, se movimenta constantemente. Os atores nos papéis dos camponeses cantam e declamam uma variedade de hinos e canções folclóricas que foram adaptadas no século XIX para o contexto da luta de classes. A narrativa do filme procede de maneira circular ao acompanhar a crescente tensão entre os grupos antagonistas (camponeses e soldados), que culmina em uma retração, a partir da qual se reinicia um novo conflito.

Salmo vermelho foi restaurado digitalmente em 2011 pelo Arquivo Cinematográfico Nacional da Hungria, sob a supervisão do próprio Jancsó.


Programação

Salmo vermelho

Hungria, 85 min., Miklós Jancsó

22/09 domingo 20h
São Paulo

Avenida Paulista, 2424
São Paulo-SP
CEP 01310-300

(11) 2842-9120
imspaulista@ims.com.br

22/09 domingo 18h15
Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Rio de Janeiro-RJ
CEP 22451-040

(21) 3284-7400
imsrj@ims.com.br


Sessão apresentada

IMS Rio
14 de setembro de 2019, às 17h
Sessão com apresentação de Agnes Szabó

IMS Paulista
5 de setembro de 2019, às 19h
Sessão com apresentação de Tünde Albert

Ágnes Szabó nasceu em Roma, filha de pais húngaros, diplomatas. Desde pequena, mostrou interesse pela história de arte, história, idiomas, viagens e cinema. Conheceu pessoalmente os diretores do cinema húngaro mais marcantes da década de 1980, entre eles István Szabó, Péter Bacsó e Miklós Janscó. Na Hungria, trabalhou como professora de idioma e cultura italiana, guia turística, tradutora e organizadora de eventos culturais. Em 2014, veio para o Brasil para estudar cinema e se formou como roteirista na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro. Desde 2017, atua como presidenta da Confraria Húngara do Rio de Janeiro, uma associação cultural e sem fins lucrativos. Atualmente ensina língua e cultura húngara, e também é apaixonada pela cozinha húngara.

Tünde Albert é húngara de Transilvânia. Se formou em literatura e linguística na universidade ELTE, em Budapeste. Mora no Brasil há 7 anos. Atua na cena de audiovisual há 10 anos, nas áreas de distribuição e festivais de cinema, além de promoção internacional do cinema húngaro. Realizou projetos culturais em colaboração com o Consulado-Geral da Hungria em São Paulo, atuando como ponte entre culturas. Produziu um serie de documentários curtos e opera o canal em YouTube, Because of Brazil. Atua na cena musical, e atualmente, está lançando um projeto educacional de contação de histórias com música para crianças, baseado no vasto patrimônio de contos húngaros e europeus.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.

As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.

IMS Paulista
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

IMS Rio
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.