A vingança dos 47 ronins - parte 2

Genroku Chushingura: kohen

Direção

Kenji Mizoguchi

Informações

Japão
1942. 109min. 12 anos

Formato de exibição

35mm

Sinopse

No Japão do início do século XVIII, o senhor Asano contraria o código dos samurais ao desembainhar a espada contra o senhor Kira no interior do castelo do Shogun e é condenado a cometer o seppuku ‒ popularmente conhecido como harakiri, um ritual de suicídio praticado por samurais. O castelo de Asano é confiscado, e seu séquito, disperso como ronins ‒ os samurais sem mestre ‒, decide vingá-lo.

O roteiro, de Kenichiro Hara e Yoshikata Yoda, foi escrito a partir do romance de Seika Mayama, baseado em uma história real muito popular no Japão, tendo já inspirado obras no teatro, música, cinema, televisão e história em quadrinhos. O filme foi dividido em duas partes, lançadas em dezembro de 1941 e fevereiro de 1942, período decisivo da participação do Japão na Segunda Guerra Mundial.

Para o crítico Richard Brody, da revista The New Yorker, “A vingança dos 47 ronins é, simplesmente, um dos grandes filmes políticos de todos os tempos. [...] É um extraordinário ato de equilíbrio de que Mizoguchi lança mão. Para satisfazer às normas de um esforço de guerra de então, ele exalta os clássicos guerreiros japoneses como homens abnegados de princípio inconteste e, no entanto, enfatiza sua fidelidade à própria consciência e espírito de resistência. É um mundo masculino, o mundo dos samurais. Mizoguchi, porém, constrói a história em um crescendo de nobreza e derramamento de sangue por meio da intervenção de uma mulher, a esposa de um dos samurais, cujos interesses românticos ‒ embora temessem ser destrutivos ao espírito samurai ‒ se provam tão nobres, tão dotados de princípios, tão corajosos, tão cívicos e tão grandiosos quanto aqueles dos guerreiros.”

Íntegra do comentário de Richard Brody, em inglês


Programação

Não há sessões previstas para esse filme no momento.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com. 
 
As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.
 
IMS Paulista
R$4 (inteira) e R$2 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.
IMS Rio
R$4 (inteira) e R$2 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.

Conteúdo relacionado