Idioma EN
Contraste

Retrospectiva Margarida Cordeiro & António Reis

Mostra de filmes

Dos realizadores portugueses

IMS Paulista

Cineteatro
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Quando

8 a 16 de outubro de 2019

A partir de 8 de outubro, o cinema do IMS apresentará um conjunto de filmes dos realizadores portugueses Margarida Cordeiro e António Reis. Produzidos entre o final dos anos 1960 e o final dos anos 1980, esta obra abarca o fim do regime salazarista e o processo de abertura democrática de Portugal. Com filmes inéditos no Brasil (salvo Trás-os-Montes e Mudar de vida, de Paulo Rocha, no qual António Reis foi responsável pelos diálogos), a retrospectiva apresenta obras que se caracterizam por uma observação atenta no retrato de personagens e das paisagens em que habitam, nos quais simplicidade e humildade não são meros exotismos. Este rigor ético e estético foi fundamental na formação de cineastas contemporâneos, como Pedro Costa e João Pedro Rodrigues, alguns dos alunos de António Reis.

No IMS Rio a programação acontece de 15 a 22 de outubro de 2019.

              


Programação

Não há mais sessões previstas.


Ingressos

Filmes
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com. 

As bilheterias vendem ingressos apenas para as sessões do dia. No site, as vendas são semanais: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.


Filmes


Sobre António Reis e Margarida Cordeiro

António Reis nasceu a 27 de agosto de 1927, em Valadares, no concelho de Vila Nova de Gaia. Em 1959 colabora no documentário “O Auto da Floripes”, produzido pela Secção Experimental do Cineclube do Porto, de que é membro ativo. Entre 1961 e 1962 é assistente de realização de “Acto da Primavera”, de Manoel de Oliveira. No ano seguinte realiza o seu primeiro documentário, “Painéis do Porto”, encomendado pela Câmara Municipal do Porto. A partir de “Trás-os-Montes” assina os seus filmes com Margarida Martins Cordeiro, com quem partilha a vida. Desde 1977, acumulou a sua atividade criativa com a de mestre na escola de Cinema do Conservatório Nacional. Faleceu em Lisboa, a 10 de setembro de 1991.

Margarida Martins Cordeiro nasceu a 5 de julho de 1938, no Mogadouro, distrito de Bragança. Médica psiquiatra, inicia-se na atividade cinematográfica com o filme “Jaime”, enquanto assistente de montagem e de som de António Reis, com quem assinou a realização das suas três longas-metragens.

Margarida Cordeiro e António Reis. Foto de Cinemateca Portuguesa


Mais IMS