Apresentação

Os pais de Haruo Ohara vieram para o Brasil em 1927, trazendo sementes e enxadas na bagagem. Oriunda da província de Kochi, no sul do Japão, a família era composta por dez pessoas. Ao desembarcar, Haruo, que estudava para ser professor, acabara de completar 18 anos. Os Ohara foram mandados para Cotia, no interior de São Paulo, onde plantaram batatas. Depois, foram mais ou menos seis anos trabalhando nas lavouras de café de Santo Anastácio, próximo a Presidente Prudente. O interesse principal de Haruo nessa época era a filatelia, paixão que o levaria a viajar pelo interior em busca de selos. Em 1933, a família adquiriu terras e se mudou para onde atualmente está a cidade de Londrina, no norte do Paraná, continuando no cultivo do café e produzindo também frutas e flores. Massaharu Ohara, o pai de Haruo, adquirira o lote n. 1, com 20 alqueires, da Companhia de Terras Norte do Paraná. Na região foi formada a colônia Ikku. Em 1934, Haruo se casou com Kô Sanada, cuja família emigrara de Fukushima e ocupava o lote n. 26. José Juliani, um funcionário da companhia, fotografou a cerimônia. Graças a ele, Haruo entraria no mundo da fotografia. A primeira foto de Haruo Ohara, Retrato de Kô junto a um pé de laranja, foi feita em 1938 com uma pequena câmera comprada de Juliani, que também deu as primeiras instruções ao iniciante. O casal teve nove filhos. A primogênita, Tomoko, nasceu em 1935.


Seleção de obras

VISUALIZAR POR

Cortina dágua na barragem da usina Três Bocas

Roda dágua – Ribeirão Jacutinga

Composição

Marcha

[sem título]

De manhã, indo colher café

×
<
>

Cortina dágua na barragem da usina Três Bocas

Roda dágua – Ribeirão Jacutinga

Composição

Marcha

[sem título]

De manhã, indo colher café


Cronologia

Esta cronologia foi baseada no livro Lavrador de imagens, uma biografia de Haruo Ohara, escrito por Marcos Losnak e Rogério Ivano e produzido pelo neto Saulo Haruo Ohara.


Por dentro dos acervos


Conteúdo relacionado


Eventos


Exposições anteriores


Loja IMS


Pesquise no acervo de Fotografia

Estão disponíveis cerca de 12.000 imagens para pesquisas online. Você pode realizar buscas, cadastrar-se para salvá-las ou enviar sua seleção de imagens, caso deseje utilizá-las. Na base de dados a visualização das imagens é de até 200% de ampliação. As alternativas de ação são busca livre; busca avançada; solicitação de uso de imagens e opções de visualização.


Atendimento ao pesquisador

IMS Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ
CEP 22451-040

Consulta presencial

Agendamento por e-mail com 72h de antecedência.
De segunda a sexta-feira, das 10h às 12h30, e das 14h às 18h.

Contato

fotografia@ims.com.br

A consulta presencial será realizada através de um banco de imagens digital, sem o manuseio dos itens originais do acervo, visando a conservação e preservação dos mesmos.

A sala de pesquisa possui número restrito de lugares, portanto solicitamos que nos seja avisado com antecedência a vinda de acompanhante. Caso não possa comparecer no dia e horário agendado, por favor, comunique.

Para o melhor aproveitamento de todos os pesquisadores, não será permitido na sala: uso de celular, notebook, caderno ou similares, consumo de bebidas ou alimentos. Ao lado da sala há um armário destinado para a guarda dos pertences.

O processo de liberação de imagens possui etapas, dentre elas, autorização, elaboração de termo de responsabilidade e custos (dependendo da finalidade de uso). O prazo para conclusão dos pedidos é de até 10 dias úteis porém este limite pode se estender conforme o quantidade de itens solicitados e/ou demanda interna.


Outros acervos