Idioma EN
Contraste

Jorge Bodanzky

O cineasta, fotógrafo e repórter Jorge Bodanzky nasceu em São Paulo, em 1942. Estudou na Universidade de Brasília (1964-65) e na Escola de Design de Ulm, na Alemanha. Iniciou a carreira de fotógrafo incentivado por Amélia Toledo e Athos Bulcão, professores da UnB. Trabalhou para revista MancheteJornal da Tarde, revista Realidade, entre outros. Fotografou muitos longas-metragens entre 1968 e 1974. Estreou como diretor de cinema com o média-metragem Caminhos de Valderez (1971), codirigido com Hermano Penna. Seu primeiro longa, Iracema: uma transa amazônica (1974), codirigido com Orlando Senna, foi censurado no Brasil até 1981. Após Iracema, dirigiu inúmeros filmes, como Gitirana (1975, codireção de Orlando Senna), Jari (1979, codireção de Wolf Gauer) e Amazônia, a nova Minamata? (2022). Seu acervo de fotografias e filmes super-8 foi incorporado pelo Instituto Moreira Salles em 2013. Colabora com a revista ZUM.


Seleção de obras

VISUALIZAR POR
Calouros desfilam pela avenida W3 em trote organizado por veteranos da Universidade de Brasília, DF, 13.03.1965. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Calouros desfilam pela avenida W3 em trote organizado por veteranos da Universidade de Brasília

Circo Companhia Estrela do Brasil, Araçariguama, SP, c. 1968. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Circo Companhia Estrela do Brasil

Jorge Bodanzky filmando o mito do Divino com Hermano Penna, São Luiz do Paraitinga, SP. 1968. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Jorge Bodanzky filmando o mito do Divino com Hermano Penna

Próximo a Londrina. c.1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Próximo a Londrina

Árvore feita com funis de óleo de veículos, às margens da rodovia Rio-Bahia (BR-116), c. 1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Árvore feita com funis de óleo de veículos, às margens da rodovia Rio-Bahia (BR-116)

Festa de largo, Bahia. c.1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Festa de largo

×
<
>
Calouros desfilam pela avenida W3 em trote organizado por veteranos da Universidade de Brasília, DF, 13.03.1965. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Calouros desfilam pela avenida W3 em trote organizado por veteranos da Universidade de Brasília

Jorge Bodanzky

Brasília - DF - Brasil - 13/03/1965

Circo Companhia Estrela do Brasil, Araçariguama, SP, c. 1968. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Circo Companhia Estrela do Brasil

Jorge Bodanzky

- Araçariguama - SP - Brasil - c. 1968

Jorge Bodanzky filmando o mito do Divino com Hermano Penna, São Luiz do Paraitinga, SP. 1968. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Jorge Bodanzky filmando o mito do Divino com Hermano Penna

Jorge Bodanzky

- São Luiz do Paraitinga - SP - Brasil - 1968

Próximo a Londrina. c.1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Próximo a Londrina

Jorge Bodanzky

PR - Brasil - c. 1970

Árvore feita com funis de óleo de veículos, às margens da rodovia Rio-Bahia (BR-116), c. 1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Árvore feita com funis de óleo de veículos, às margens da rodovia Rio-Bahia (BR-116)

Jorge Bodanzky

Brasil - c. 1970

Festa de largo, Bahia. c.1970. Foto de Jorge Bodanzky. Acervo Jorge Bodanzky / IMS

Festa de largo

Jorge Bodanzky

Bahia - Brasil - c.1970


Vídeos


Por dentro dos acervos


Bodanzky entrevista

Colaborador da ZUM desde 2016, Jorge Bodanzky já entrevistou diversos artistas em sua coluna em vídeo na revista.


Eventos paralelos


Exposições

São Paulo, Brasil
Brasília: fotografias de Jorge Bodanzky
Espaço Itaú de Cinema
24/3 a 2/7/2017

São Paulo, Brasil
Que país é este? A câmera de Jorge Bodanzky durante a ditadura brasileira, 1964-1985
IMS Paulista
23/3 a 28/7/2024


Brasil, 1964-1974

O ensaio Brasil, 1964-1974, de Jorge Bodanzky, foi produzido em inúmeras viagens que fez pelo país para desenvolver trabalhos comissionados. Por se tratar de um registro pessoal, não havia um rigor formal e nenhuma preocupação em esconder o veículo que o transportava. Sempre com a câmera na mão e a luz disponível, as fotografias apresentam um país variado e um sentimento de pé na estrada.

Apresentamos uma parte do ensaio de Bodanzky:

 
O ensaio integra a publicação A hora e o lugar, uma caixa com cinco ensaios fotográficos realizados entre 1919 e 1974 por fotógrafos que fazem parte do acervo do IMS: Alice Brill, Guilherme Santos, Jorge Bodanzky, Luciano Carneiro e Otto Stupakoff.

Informações sobre todos os ensaios no site da Revista ZUM ►

Comprar A hora e o lugar na loja online do IMS ►


Conteúdo relacionado


Na loja do IMS


Pesquise no acervo de Fotografia Contemporânea

Consulte centenas de obras de arte contemporâneas, incluindo fotografias, livros de artista, vídeos e instalações.

Obras de Mídia Ninja, Jonathas de Andrade, Barbara Wagner e Mauro Restiffe. Acervo de Fotografia Contemporânea/ IMS

Atendimento ao pesquisador

O processo de liberação de imagens possui etapas, dentre elas, autorização, elaboração de termo de responsabilidade e custos (dependendo da finalidade de uso). O prazo para conclusão dos pedidos é de até dez dias úteis porém este limite pode se estender conforme a quantidade de itens solicitados e/ou demanda interna.

Contato

fotografia.[email protected]

(11) 3371-4453