pixinguinha.ims.com.br

Apresentação

Gênio incontestável da música brasileira, o compositor, instrumentista, arranjador e maestro Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha, tem seu arquivo pessoal sob a guarda do Instituto Moreira Salles desde 2000, por acordo direto com sua família. O acervo Pixinguinha é composto por documentos pessoais, medalhas, troféus, álbuns com recortes de jornal, centenas de fotos, roupas, registros de memória oral realizados por seu filho Alfredo da Rocha Vianna Neto e a flauta utilizada durante muitos anos pelo músico. Embora tudo isso tenha grande valor documental, o núcleo mais importante – e ainda passível de revelar novas facetas do imenso talento de Pixinguinha – é um lote de aproximadamente mil conjuntos de partituras com arranjos feitos por ele. Digitalizadas e catalogadas, essas partituras vêm sendo estudadas por músicos que dominam tanto o choro quanto a linguagem da música formal.

Áudios

O IMS vem lançando livros de partituras com arranjos escritos por Pixinguinha. É um trabalho feito a partir do acervo do maestro, que está sob a guarda do IMS, e dos discos e programas de rádio em que esses arranjos foram executados. Os áudios originais podem ser ouvidos nesta página.

Arranjos publicados em "Pixinguinha Na Pauta" (2010)

Gravações originais do programa "O Pessoal da Velha Guarda",
criação de Almirante na Rádio Tupi (1947-1952)
fonte: Collector's Studios Ltda.

Arranjos publicados em "Pixinguinha Outras Pautas" (2014)

Gravações originais do programa "O Pessoal da Velha Guarda",
criação de Almirante na Rádio Tupi (1947-1952)
fonte: Acervo Jacob do Bandolim

Arranjos publicados em "O Carnaval de Pixinguinha" (2014)

Gravações registradas nos discos "O Carnaval da Velha Guarda" (1955)
e "Assim é que é - Pixinguinha e sua banda - polcas, maxixes e choros" (1957)
fonte: Discos Sinter / Companhia Brasileira de Discos


Vídeos


Cronologia

Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha, nasce no Rio de Janeiro em 1897. Seu pai, funcionário dos correios e flautista amador, promovia reuniões musicais em casa, frequentada por grandes chorões da época. Compôs sua primeira música, o choro Lata de leite, em torno de 1908. Entre 1919 e 1922, com seu conjunto Oito Batutas, apresentou-se com grande sucesso pelo país e conquistou o público em Paris e Buenos Aires. Pixinguinha morreu aos 75 anos, em 1973, na igreja de Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, durante o batizado do filho de um amigo.


Por dentro dos acervos


Conteúdo relacionado


Eventos paralelos

Não há novos eventos previstos


Exposições

Pixinguinha – Naquele tempo, hoje e sempre
Rio de Janeiro, Brasil
IMS Rio
23 de abril a 3 de novembro de 2019

Pixinguinha
Rio de Janeiro, Brasil
IMS Rio
10 de abril a 22 de setembro de 2007

Pixinguinha
Rio de Janeiro, Brasil
IMS Rio
02 de abril a 1 de junho de 2003

110 anos de Pixinguinha
Minas Gerais, Brasil
IMS Poços
27 de julho a 30 de setembro de 2007
Chalé Cristiano Osório


Loja IMS


Pesquise no acervo de Música

A Reserva Técnica Musical do IMS tem sob sua guarda 20 acervos de compositores, instrumentistas, pesquisadores e colecionadores, todos disponíveis para consulta e pesquisa. São nomes como Chiquinha Gonzaga, Baden Powell, Elizeth Cardoso e José Ramos Tinhorão, entre outros, além dos sites especiais que abrigam toda vida & obra de Ernesto Nazareth e Pixinguinha.

Detalhe da coleção de discos de Humberto Franceschi na Reserva Técnica de Acervos do IMS. / Acervo IMS

Atendimento ao pesquisador

IMS Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ
CEP 22451-040

Consulta presencial

Agendamento por e-mail com 72h de antecedência.
De segunda a sexta-feira, das 10h às 12h30, e das 14h às 18h.

Contato

musica@ims.com.br

Os interessados em tirar dúvidas ou agendar consultas devem enviar um e-mail para o setor de Música.

É importante especificar no e-mail os dados dos arquivos de áudio sobre os quais há interesse em obter informações. Esses dados estão no Acervo de Música do IMS. 

A Sala de Pesquisa possui número restrito de lugares, portanto solicitamos que nos seja avisado com antecedência a vinda de acompanhante. Caso não possa comparecer no dia e horário agendado, por favor, comunique.

Para o melhor aproveitamento de todos os pesquisadores, não será permitido na sala: uso de celular, notebook, caderno ou similares, consumo de bebidas ou alimentos. Ao lado da sala há um armário destinado para a guarda dos pertences.


Sobre os acervos