Blog do Cinema Veja Mais +

30/10 a 4/11: os filmes da semana

30 de outubro de 2018

A semana no cinema do IMS Paulista começa com os dois últimos dias da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, cuja 42a edição acontece em diversos endereços espalhados pela capital paulista.

Uma das sessões que encerram esta Mostra no IMS será dedicada a O retorno, de Malene Choi. No filme, Karoline e Thomas foram adotados e cresceram na Dinamarca. Já na casa dos 30 anos, retornam à Coreia do Sul, onde nasceram, e conhecem outros adotados criados em países estrangeiros. Essa busca pelas próprias raízes faz com que passem a questionar seus destinos e identidades.

Enquanto em São Paulo uma mostra chega ao fim, o IMS Rio passa a receber parte da extensa programação do 20o Festival do Rio. Dentre os destaques está o documentário Friedkin Uncut, de Francesco Zippel, uma visão íntima da vida e da jornada artística do excêntrico diretor de filmes cult como O exorcista e Operação França.

 

Outros destaques da semana

 

A fábrica de nada

Em uma fábrica portuguesa, um grupo de funcionários começa a notar que a cada dia, mais e mais máquinas e matérias-primas somem do complexo industrial. Logo descobrem que os próprios patrões são os responsáveis pelos roubos.

 

Túmulos sem nome

Quando um menino de 13 anos, que perdeu boa parte da sua família sob o regime do Khmer Vermelho, embarca em uma busca por suas sepulturas, o que ele encontra? Depois de A imagem que falta, o cineasta cambojano Rithy Panh continua sua busca pessoal e espiritual por um caminho que o leve à paz.

 

A última abolição

O documentário aborda a escravidão no Brasil, com especial enfoque no período da abolição, destacando o protagonismo do povo negro na luta por sua liberdade. São depoimentos de intelectuais e profissionais como Sueli Carneiro, João José Reis, Wlamyra Albuquerque, Fernando Conceição, Ana Flávia Magalhães Pinto, Giovana Xavier e Paulo Rangel.

 

A geração da riqueza

Nos últimos 25 anos, Lauren Greenfield viajou pelo mundo documentando uma vasta gama de movimentos e momentos culturais. Depois de tanto procurar e pesquisar, percebeu que muito de seu trabalho apontava para um fenômeno único: a cultura da riqueza. Com este novo documentário, traz uma investigação sobre as patologias que criaram a sociedade mais rica que o mundo já viu.

 

Djon África

Miguel Moreira, também conhecido como Tibars e Djon África, vive em Portugal com sua avó. Orfão de mãe, o jovem decide ir a Cabo Verde em busca do pai, que nunca conheceu.


Sobre os acervos

Mais IMS