Escritos de fotógrafos e artistas

Grupo de estudos

Curso

Com mediação de Lívia Aquino

Parte de Cursos e oficinas 2019/2

Quando

15 e 29/8, 12 e 26/9, 10 e 24/10, 7 e 21/11/2019, quintas, das 19h30 às 21h30

Ingressos

ESGOTADO (lista de espera disponível). Mais informações em Como participar

IMS Paulista

Biblioteca
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

A escrita dos fotógrafos e dos artistas será o ponto de partida para uma reflexão acerca da documentação, produção e procedimentos que envolvem diferentes práticas da fotografia. Por conta do amplo espectro temporal que será estudado, buscaremos pensar a história da própria fotografia dentro dessa perspectiva textual que revela narrativas, dúvidas, intenções, escolhas e processos nem sempre presentes na crítica – abrindo a possibilidade, portanto, de um diálogo estreito entre o artista/fotógrafo e o público.

UK 76 (detalhe), 1976. ©️ Victor Burgin/Bridget Donahue, Nova York

Como participar

ESGOTADO (lista de espera disponível).

Quando
15 e 29 de agosto, 12 e 26 de setembro, 10 e 24 de outubro, 7 e 21 de novembro de 2019, quintas, das 19h30 às 21h30

R$100, pelos 8 encontros
Estudantes, professores e maiores de 60 anos têm 50% de desconto em todos os cursos

15 vagas


Sobre Lívia Aquino

É artista, pesquisadora e professora. Coordena a pós-graduação em fotografia da Faap. É autora do livro Picture Ahead: a Kodak e a construção do turista-fotógrafo, publicado com apoio do Prêmio Marc Ferrez.


Programa

15/8: Escritos de artistas e fotógrafos, uma introdução

29/8: Berenice Abbott, “A fotografia em uma encruzilhada” (1951)

12/9: Robert Smithson, “Um passeio pelos monumentos de Passaic, Nova Jersey” (1967)

26/9: Victor Burgin, “Olhando fotografias” (1977)

10/10: Jeff Wall, “Gestos” (1984) e “Fotografia e inteligência líquida” (1989)

24/10: Tacita Dean, “Desaparecimento do mar” (1996) e “Kodak” (2006)

7/11: Hito Steyerl, “Em defesa da imagem ruim” (2007)

21/11: David Claerbout, “O silêncio da objetiva” (2016)

 

Bibliografia

ADORNO, Theodor. “O ensaio como forma”. In: Notas de literatura I. São Paulo: Editora 34, 2012.

ALYS, Francis. Numa dada situação. São Paulo: Cosac Naify, 2010.

CALLE, Sophie. Histórias reais. Rio de Janeiro: Agir, 2009.

CARVAJAL, Rita. Tacita Dean: a medida das coisas. Rio de Janeiro: Instituto Moreira Salles, 2013.

CLAERBOUT, David. “O silêncio da objetiva”. In: ZUM, revista de fotografia, São Paulo, n. 14, abr. 2018.

COOPER, Thomas e HILL, Paul. Diálogo con la fotografia. Barcelona: Gustavo Gili, 2001.

FAROCKI, Harun. Desconfiar de las imágenes. Buenos Aires: Caja Negra, 2015.

FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília. Escritos de artistas: anos 60/70. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

FONTCUBERTA, Juan. Estética fotográfica. Barcelona: Gustavo Gili, 2003.

GISI, Juliana. 60/70: as fotografias, os artistas e seus discursos. Curitiba, autopublicado, 2015.

KOTZ, Liz. Words to be Looked: Language in 1960s Art. Londres: The MIT Press, 2010.

MOHOLY-NAGY, László. Pintura, fotografia, cine. Barcelona: Gustavo Gili, 2005.

OROZCO, Gabriel. Fotogravedad. Cidade do México: Alias, 2014.

RAMOS, Nuno. Ensaio geral: projetos, roteiros, ensaios, memória. Rio de Janeiro: Globo, 2007.

SANDER, August. “A fotografia como linguagem universal. In: ZUM, revista de fotografia, São Paulo, n. 3, out. 2012.

SMITHSON, Robert. “Hotel Palenque”. In: ZUM, revista de fotografia, São Paulo, n. 2, abr. 2012.

SMITHSON, Robert. “Um passeio pelos monumentos de Passaic, Nova Jersey”. Espaço e Debate, v. 23, n. 43-44, jan.-dez. 2003.

STEYERL, Hito. “Em defesa da imagem ruim”. Serrote, Rio de Janeiro, n. 19, 2015.

TRACHTENBERG, Alan. Classic Essays on Photography. New Haven: Leet’s Island Books, 1980.

WALL, Jeff. Fotografia e inteligência líquida. Barcelona: Gustavo Gili, 2007.


Cursos e oficinas no IMS Paulista

Com destaque para a fotografia e voltada tanto para o público leigo quanto para quem deseja aprofundar os conhecimentos, a programação de cursos contempla também áreas como música, cultura pop e artes visuais, além de dialogar com as exposições em cartaz no centro cultural.