Idioma EN
Contraste

IMS Convida para conversar

Linoca Souza e Marília Marz

Conversa

Reflexão e discussão crítica sobre obras produzidas para o programa IMS Convida. Apresentação de Julia Kovensky e mediação de Sirlene Barbosa.

Quando

14 de setembro de 2021, terça, às 19h

Evento online e gratuito

Transmissão ao vivo com interpretação em Libras pelo YouTube e opção de legendas automáticas para quem assistir pelo Facebook

Durante o período da quarentena, entre abril e dezembro de 2020, o IMS comissionou 171 artistas, individuais e coletivos, para participarem do programa IMS Convida, de incentivo à produção artística nas áreas de fotografia, cinema, música, literatura, artes visuais e desenho gráfico.

Como resultado, um vasto acervo de trabalhos está disponível no site e nas redes sociais da instituição, constituindo um documento significativo dos tempos de pandemia e igualmente representativo de questões essenciais de diversidade e identidade de raça, gênero, região e contexto social e cultural do Brasil contemporâneo.

O Convida é agora objeto de encontros online de reflexão e discussão crítica, o IMS Convida para Conversar, iniciado no dia 4 de maio de 2021.

No dia 14 de setembro, às 19 horas, estarão reunidas duas participantes do projeto da área de iconografia: as desenhistas Linoca Souza e Marília Marz. Ambas integram o grupo de cartunistas e ilustradores da Folha de S. Paulo, jornal que se mantém como espaço privilegiado nesse campo, e participam de outros projetos como curadorias, ilustrações para o mercado editorial e de moda, além do circuito de publicações independentes. Sirlene Barbosa, educadora e autora da HQ Carolina, ficará a cargo da mediação. Elas trocarão ideias sobre o que muda na produção de quadrinhos, charges e ilustrações quando as mulheres negras conseguem ocupar o espaço. Apresentação será de Julia Kovensky, coordenadora de Iconografia do IMS.

Transmissão ao vivo com interpretação em Libras pelo YouTube e opção de legendas automáticas para quem assistir pelo Facebook.


Sobre as participantes

Julia Kovensky
Coordenadora de Iconografia do IMS

 

 

 

Linoca Souza
Ilustradora e artista visual, bacharel em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Em suas produções interdisciplinares, investiga por meio de ilustrações, pinturas e, mais recentemente, fotografia e performance temáticas que cruzam miscigenação, desigualdades de gênero, social e étnica.

Trabalhos no Programa Convida ►

 

Marília Marz
Formada em arquitetura, trabalha com expografia e design gráfico. É também ilustradora e quadrinista independente, com interesse particular por trabalhos e narrativas que apresentem e discutam o protagonismo negro e tratem da relação entre indivíduo e cidade.

Pra onde vamos, pai?, trabalho no Programa Convida ►

 

Sirlene Barbosa
Professora de língua portuguesa; doutoranda em Educação (FEUSP); mestra em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (PUC-SP). É autora de Carolina (Veneta, 2016), obra que narra partes da vida da escritora Carolina Maria de Jesus (1914-1977). O livro foi finalista no Prêmio Jabuti (2017); publicado na França pela Pesque Lune (2018); ganhador do prêmio internacional ecumênico do Festival de Quadrinhos d'Angoulême (2019); e ganhador do prêmio Relevância Internacional do HQMix (2020).


Como participar

Quando
14 de setembro de 2021, terça, às 19h

Evento online
Grátis, não é necessário se inscrever antecipadamente.
Transmissão ao vivo com interpretação em Libras pelo YouTube e opção de legendas automáticas para quem assistir pelo Facebook.

Use máscara sempre, lave as mãos e use álcool em gel. Evite qualquer tipo de aglomeração.


Sobre o Programa Convida

Lançado pelo Instituto Moreira Salles em abril de 2020 em resposta aos danos causados à produção das artes pela pandemia, o programa Convida disponibilizou R$ 1,5 milhão em suas três fases para comissionar 171 artistas, individuais e coletivos, apresentados no site e nas redes sociais do IMS.

Os projetos tiveram afinidades com as áreas de programação e acervos do IMS (fotografia, cinema, música, literatura, artes visuais e desenho gráfico), mas não seguiram formatos fixos ou rígidos. Solicitou-se aos criadores apenas que respeitassem todas as medidas de proteção sanitária adotadas pelas organizações de saúde nos territórios onde vivem e trabalham.