Remetente/destinatário

As cartas na literatura

Curso

com Walnice Nogueira Galvão, Eliane Robert Moraes, Jorge de Almeida e Caetano W. Galindo

Quando

7, 14, 21 e 28 de fevereiro de 2019, quintas, das 19h às 21h

Inscrições

Vendas no Eventbrite. Mais informações em Como participar

IMS Paulista

Sala de aula
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Uma correspondência pode ser lida muito além de suas circunstâncias quando remetente e destinatário deixam de ser os únicos leitores e o que era intimidade ganha importância coletiva, transcendendo o testemunho e iluminando algo externo a ela — um fato, uma época, uma obra. Se é comum o gênero epistolar servir como ponto de partida para criações literárias, não é raro que seus textos possam valer por si mesmos. Em tempos de bilhetes eletrônicos, a carta mantém seu fascínio aos olhos dos leitores especializados ou curiosos. Nas quatro aulas independentes deste curso, estarão em cena correspondências de naturezas diversas: a troca de cartas pessoal ou profissional, a mensagem nunca enviada, a epístola como gênero literário.

Franz Kafka, aos 32 anos, na foto de seu passaporte, 1915/16 © Archiv Klaus Wagenbach. / Carta de Kafka dirigida ao declamador Ludwig Hardt, assinada “K”. Coleção particular

Como participar

4 encontros
R$ 70 por aula individual ou R$ 200 por 4 aulas
45 vagas
Vendas pelo Eventbrite e na bilheteria do IMS Paulista.
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

INSCRIÇÕES PARA O CURSO COMPLETO

Pacote com os 4 encontrosESGOTADO (lista de espera disponível)

INSCRIÇÕES PARA AULAS INDIVIDUAIS

7/2 - Cartas, bilhetes, e-mails e memorandos: metamorfoses da correspondência, com Walnice Nogueira GalvãoESGOTADO (lista de espera disponível)
14/2 - Cartas de um sedutor, de Hilda Hilst, com Eliane Robert Moraes
21/2 - Carta ao pai, de Franz Kafka, com Jorge de AlmeidaESGOTADO (lista de espera disponível)
28/2 - T.S. Eliot, Ezra Pound e A terra devastada: uma correspondência, com Caetano W. Galindo


Sobre os professores

Walnice Nogueira Galvão é professora emérita aposentada da USP, onde atuou no departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada. Crítica e estudiosa da literatura brasileira, dedicou-se principalmente à obra de Euclides da Cunha e Guimarães Rosa. Publicou mais de 40 livros, entre eles Prezado senhor, Prezada senhora: estudos sobre cartas, em parceria com Nádia Battella Gotlib, e Correspondência de Euclides da Cunha, além de inúmeros artigos e ensaios.

Eliane Robert Moraes é ensaísta e professora de literatura brasileira na USP. Entre suas publicações destacam-se diversos ensaios sobre o imaginário erótico nas artes e na literatura, além da tradução brasileira da História do olho, de Georges Bataille. Organizou os livros Antologia da poesia erótica brasileira e O corpo descoberto – Contos eróticos brasileiros de 1852 a 1922.

Jorge de Almeida é doutor em filosofia, tradutor, e professor de teoria literária e literatura comparada na USP. Organizou, entre outros livros, os três volumes de Pensamento alemão no século XX.

Caetano W. Galindo é professor do curso de letras da UFPR. Como tradutor, já publicou versões de Ulysses, Um retrato do artista quando jovem e Dublinenses, de James Joyce, além de uma edição dos Poemas, de T.S. Eliot. Escreveu também o guia Sim, eu digo sim, para apresentar o romance de Joyce.


Programa

7/2: Cartas, bilhetes, e-mails e memorandos: metamorfoses da correspondência, com Walnice Nogueira Galvão
As cartas, indissoluvelmente ligadas a invenções extraordinárias como a escrita e a imprensa, assumiram ao longo da história diferentes formas materiais, que variaram conforme a conjuntura. Serão examinadas as múltiplas corporificações dessas formas, desde aquelas esculpidas em pedra até os e-mails, tweets e whatsapps dos dias de hoje.

14/2: Cartas de um sedutor, de Hilda Hilst, com Eliane Robert Moraes
Apesar do título, o livro Cartas de um sedutor não se alinha à tradição do romance epistolar nem a qualquer outro gênero literário. Pelo contrário, o terceiro volume da escandalosa trilogia pornográfica de Hilda Hilst embaralha de tal modo as convenções literárias que termina por produzir um texto degenerado. Num notável diálogo entre forma e fundo, a degeneração textual caminha aqui em paralelo à degeneração moral de seus personagens.

21/2: Carta ao pai, de Franz Kafka, com Jorge de Almeida
Este ano marca o centenário dessa famosa carta, escrita por Franz Kafka ao seu pai, Hermann, em 1919. Obra-prima da prosa alemã, a carta (que jamais foi entregue ao destinatário) é não apenas um importante documento para o estudo da vida e obra do autor de O processo e A metamorfose, como também um testemunho do conflito de gerações que marcou o período “expressionista” em torno da Grande Guerra.

28/2: T.S. Eliot, Ezra Pound e A terra devastada: uma correspondência, com Caetano W. Galindo
O objetivo da aula é analisar o processo final de composição do longo poema A terra devastada, de T.S. Eliot, que nos meses que antecederam sua publicação foi enviado por ele a Ezra Pound, gerando um processo de leituras, sugestões e alterações que acabou por dar a forma final do texto que conhecemos hoje. Nessa conversa, inclusive, trechos significativos do poema foram eliminados, e eles também serão discutidos, na palestra, com base em sua tradução ainda inédita.


Conteúdo relacionado