Idioma EN
Contraste

Claudia Andujar: no lugar do outro

Exposição

Encerrada.
25 de julho a 15 de novembro de 2015

IMS Rio

Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea - Rio de Janeiro/RJ

Horário

Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 11h às 20h

O IMS Rio apresenta a exposição Claudia Andujar: no lugar do outro. A mostra lança nova luz sobre a trajetória da fotógrafa de origem húngara ao apresentar trabalhos pouco conhecidos da primeira parte de sua carreira, anterior ao seu envolvimento com os índios Yanomami. São reportagens fotográficas e ensaios pessoais, que incluem desde os registros documentais em preto e branco do começo da carreira até a experimentação gráfica colorida do final dos anos 1960 e começo dos anos 1970.

Em 2018, uma retrospectiva dedicada ao seu trabalho com os Yanomami foi mostrada na exposição Claudia Andujar: A Luta Yanomami.

Curadoria
Thyago Nogueira
Valentina Tong (assistente)
Online
#ClaudiaAndujarIMS
Contato
(21) 3284-7400
imsrj@ims.com.br
Imprensa
(11) 3371-4455
comunicacao@ims.com.br

Visitação

Exposição encerrada

Entrada gratuita
25 de julho a 15 de novembro de 2015

Terças a domingos e feriados (exceto segundas), das 11h às 20h.

IMS Rio
Galeria principal
Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ


Obras

Clique na imagem para ampliá-la

Vídeos


Livro-Catálogo

Claudia Andujar: no lugar do outro

A publicação, fartamente ilustrada, acompanha a exposição homônima, fruto de dois anos de pesquisa no arquivo da fotógrafa e primeira grande retrospectiva dedicada à extensa produção de Andujar nas décadas de 1960 e 1970. O livro inclui cerca de 230 imagens do período que se estende da chegada da fotógrafa em São Paulo, em 1955, até as primeiras viagens para a Amazônia, no começo dos anos 1970.

Formato: 21 x 26 cm
258 páginas
ISBN 978-85-8346-025-1


Sobre a artista

Claudia Andujar nasceu na Suíça, em 1931, e em seguida mudou-se para Oradea, na fronteira entre a Romênia e a Hungria, onde vivia sua família paterna, de origem judaica. Em 1944, com a perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial, fugiu com a mãe para a Suíça, e depois emigrou para os Estados Unidos, onde foi morar com um tio. Em Nova York, desenvolveu interesse pela pintura e trabalhou como guia na Organização das Nações Unidas. Em 1955, veio ao Brasil para reencontrar a mãe, e decidiu estabelecer-se no país, onde deu início à carreira de fotógrafa.

Sem falar português, Claudia transformou a fotografia em instrumento de trabalho e de contato com o país. Ao longo das décadas seguintes, percorreu o Brasil e colaborou com revistas nacionais e internacionais, como Life, Aperture, Look, Cláudia, Quatro Rodas e Setenta. A partir de 1966, começou a trabalhar como freelancer para a revista Realidade. Recebeu bolsa da Fundação Guggenheim (1971) e participou de inúmeras exposições no Brasil e no exterior, com destaque para a 27a Bienal de São Paulo e para a exposição Yanomami, na Fundação Cartier de Arte Contemporânea (Paris, 2002).


Eventos paralelos

IMS Rio

Lançamento do livro-catálogo "Claudia Andujar, no lugar do outro"
24 de outubro de 2015, sábado, às 17h
Conversa na galeria com a artista e o curador Thyago Nogueira.

Abertura da exposição, com visita guiada
25 de julho de 2015, sábado, às 16h
Visita guiada gratuita com o curador, Thyago Nogueira, e a artista.


Nas galerias

Clique na imagem para ampliá-la

Conteúdo relacionado


Exposição relacionada

Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Paulista
15/12/2018 a 7/4/2019

Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Rio
20/7 a 17/11/2019


Na loja do IMS