Idioma EN
Contraste

Claudia Andujar: A luta Yanomami

A retrospectiva da obra de Claudia Andujar dedicada aos Yanomami, indígenas ameaçados de extinção, reúne aproximadamente 200 imagens e uma instalação da fotógrafa e ativista, além de livros e documentos sobre a trajetória do povo em busca de sobrevivência. O conjunto, apresentado no IMS Paulista entre dezembro de 2018 e abril de 2019, e no IMS Rio entre julho e novembro de 2019, traça um amplo panorama do longo trabalho de Andujar junto aos Yanomami, retomando aspectos pouco conhecidos da luta da fotógrafa pela demarcação de terras indígenas, militância que a levou a unir sua arte à política. A seleção do material no acervo de mais de 40 mil imagens da artista é do curador Thyago Nogueira, coordenador da área de fotografia contemporânea do IMS. Entre janeiro e maio de 2020 a exposição pode ser vista na Fondation Cartier, em Paris.

A mostra acompanha o trabalho de Andujar desde o início, mostrando as fotografias produzidas entre 1971 e 1977 na região do Catrimani, em Roraima. São registros das atividades diárias na floresta e na maloca, dos rituais xamânicos, dos indivíduos. Revela ainda a luta da fotógrafa para proteger o povo que, entre os anos 1970 e 1980, corria o risco de desaparecer diante das doenças, violência e poluição causadas pelo garimpo e pelos planos de desenvolvimento da Amazônia durante o governo militar. Outro destaque da mostra é uma nova versão da instalação Genocídio do Yanomami: morte do Brasil (1989/ 2018), manifesto audiovisual que apresenta uma retrospectiva do trabalho de Andujar, incluindo fotos tiradas entre 1972 e 1984.

Claudia Andujar – A luta Yanomami foi realizada com apoio e consultoria do Instituto Socioambiental (ISA) e colaboração da Hutukara Associação Yanomami (HAY).

Curadoria
Thyago Nogueira
Valentina Tong (assistente)
Online
expoclaudiaandujar.ims.com.br
#aLutaYanomami
Contato
(21) 3284-7400
imsrj@ims.com.br
Imprensa
(11) 3371-4455
comunicacao@ims.com.br

Itinerário da exposição

São Paulo, Brasil
Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Paulista
15/12/2018 a 7/4/2019

Rio de Janeiro, Brasil
Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Rio
20/7 a 17/11/2019

Paris, França
Claudia Andujar, La Lutte Yanomami
Fondation Cartier pour L'Art Contemporain
30/1 a 10/5/2020

Winterthur, Suíça
FotoMuseum Winterthur
6/6 a 23/8/2020

Milão, Itália
Triennale Milano
28/10/2020 a 7/2/2021

Barcelona, Espanha
Fundación Mapfre
Fevereiro a maio de 2021

Visitação

Exposição encerrada

Galeria principal: 20 de julho a 17 de novembro de 2019

Terças a domingos e feriados (exceto segundas), das 11h às 20h.

IMS Rio
Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ

Obras

Vídeos


Catálogo

Claudia Andujar: a luta Yanomami

Mais de 300 imagens compõem o catálogo da mostra homônima. A publicação reúne ainda textos da própria fotógrafa, do curador Thyago Nogueira e do antropólogo Bruce Albert, que se aliou a Claudia Andujar na luta pelos Yanomami.

Formato: 23 x 31 cm
336 páginas
ISBN: 9788583460503


Sobre Claudia Andujar

Claudia Andujar nasceu na Suíça, em 1931, e em seguida mudou-se para Oradea, na fronteira entre a Romênia e a Hungria, onde vivia sua família paterna, de origem judaica. Em 1944, com a perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial, fugiu com a mãe para a Suíça, e depois emigrou para os Estados Unidos, onde foi morar com um tio. Em Nova York, desenvolveu interesse pela pintura e trabalhou como guia na Organização das Nações Unidas. Em 1955, veio ao Brasil para reencontrar a mãe, e decidiu estabelecer-se no país, onde deu início à carreira de fotógrafa.

Sem falar português, Claudia transformou a fotografia em instrumento de trabalho e de contato com o país. Ao longo das décadas seguintes, percorreu o Brasil e colaborou com revistas nacionais e internacionais, como Life, Aperture, Look, Cláudia, Quatro Rodas e Setenta. A partir de 1966, começou a trabalhar como freelancer para a revista Realidade. Recebeu bolsa da Fundação Guggenheim (1971 e 1977) e participou de inúmeras exposições no Brasil e no exterior, com destaque para a 27ª Bienal de São Paulo e para a exposição Yanomami, na Fundação Cartier de Arte Contemporânea (Paris, 2002). Em 2018 a artista foi contemplada com a medalha Goethe, concedida pelo governo alemão. Em 2015, a exposição No lugar do outro (IMS Rio) apresentou a primeira parte da carreira da fotógrafa. A segunda parte da carreira, dedicada aos Yanomami, será apresentada na retrospectiva Claudia Andujar: A luta Yanomami.


Eventos paralelos

Não há novos eventos previstos.


Montagem no IMS Rio


Conteúdo relacionado


Exposições relacionadas

Amazônia, de Claudia Andujar e George Love
IMS Paulista
26/3 a 16/6/2019

Claudia Andujar: no lugar do outro
IMS Rio
25/7 a 15/11/2015


Na loja do IMS


Sobre os acervos

Mais IMS