Apresentação

A obra completa do piauiense José Medeiros, que registra em cerca de 20 mil negativos um momento fundador do fotojornalismo brasileiro, foi adquirida pelo Instituto Moreira Salles em agosto de 2005. Dos 25 aos 40 anos, Medeiros integrou a equipe da revista O Cruzeiro, então a maior do país, cujo departamento de fotografia, chefiado pelo francês Jean Manzon, revolucionava o tratamento dado à imagem na imprensa nacional. Mais tarde, a partir dos anos 1960, dedicou-se à fotografia de cinema, tornando-se, segundo Glauber Rocha, “o único que sabia fazer uma luz brasileira” – a mesma luz “ambiente, uma coisa mais natural” (palavras de Medeiros) que banha suas cenas de rua e seus retratos de famosos e anônimos, pobres e ricos, moças sorridentes em Copacabana e índios no Xingu, foliões no carnaval e internas num manicômio, entre outros extremos da vida brasileira que registrou em suas reportagens.


Seleção de obras

VISUALIZAR POR

Gregório Bezerra, preso político

Ritual de candomblé de iniciação das filhas-de-santo

Jockey Club

Chegada dos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira, vindos da Europa

Menino na arquibancada do Maracanã, na final da Copa do Mundo de 1950

Jorge Amado nas ruas de Salvador

×
<
>

Gregório Bezerra, preso político

Ritual de candomblé de iniciação das filhas-de-santo

Jockey Club

Chegada dos pracinhas da Força Expedicionária Brasileira, vindos da Europa

Menino na arquibancada do Maracanã, na final da Copa do Mundo de 1950

Jorge Amado nas ruas de Salvador


Cronologia

Nasce em Teresina (PI), José Araújo de Medeiros em 1921. Muda-se para o Rio de Janeiro em 1939 e em 1946 passa a integrar a equipe de fotógrafos da revista O Cruzeiro, em que permaneceu por quinze anos, período em que realizou diversas viagens pelo Brasil, Europa, Equador, Estados Unidos e África. Morre em Áquila, na Itália, em 1990.


Por dentro dos acervos


Exposições anteriores


Loja IMS


Pesquise no acervo de Fotografia

Estão disponíveis cerca de 12.000 imagens para pesquisas online. Você pode realizar buscas, cadastrar-se para salvá-las ou enviar sua seleção de imagens, caso deseje utilizá-las. Na base de dados a visualização das imagens é de até 200% de ampliação. As alternativas de ação são busca livre; busca avançada; solicitação de uso de imagens e opções de visualização.


Atendimento ao pesquisador

IMS Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ
CEP 22451-040

Consulta presencial

Agendamento por e-mail com 72h de antecedência.
De segunda a sexta-feira, das 10h às 12h30, e das 14h às 18h.

Contato

fotografia@ims.com.br

A consulta presencial será realizada através de um banco de imagens digital, sem o manuseio dos itens originais do acervo, visando a conservação e preservação dos mesmos.

A sala de pesquisa possui número restrito de lugares, portanto solicitamos que nos seja avisado com antecedência a vinda de acompanhante. Caso não possa comparecer no dia e horário agendado, por favor, comunique.

Para o melhor aproveitamento de todos os pesquisadores, não será permitido na sala: uso de celular, notebook, caderno ou similares, consumo de bebidas ou alimentos. Ao lado da sala há um armário destinado para a guarda dos pertences.

O processo de liberação de imagens possui etapas, dentre elas, autorização, elaboração de termo de responsabilidade e custos (dependendo da finalidade de uso). O prazo para conclusão dos pedidos é de até 10 dias úteis porém este limite pode se estender conforme o quantidade de itens solicitados e/ou demanda interna.


Outros acervos