Idioma EN
Contraste

Por Dentro dos Acervos Veja Mais +

Abrindo o mês do choro

06 de abril de 2021
Pixinguinha na cadeira de balanço, no quintal de casa. Rio de Janeiro, s.d. Foto de Walter Firmo/ Acervo IMS

 

Uma das figuras mais geniais da história da música brasileira e nome fundamental do choro, Alfredo da Rocha Vianna Filho, mais conhecido como Pixinguinha (1897-1973), foi instrumentista, compositor, arranjador e regente. Seu arquivo pessoal está sob guarda do Instituto Moreira Salles desde 2000.

O aniversário de Pixinguinha, tradicionalmente comemorado em 23 de abril — ainda que pesquisa recente do pianista Alexandre Dias indique a data de nascimento mais provável como sendo 4 de maio —, marca o Dia do Choro, data nacional oficializada em 2000.

 

André Regolin, Henrique Borges, Zé Barbeiro, Micael Chaves: quarteto formado para homenagem a Pixinguinha

 

Abrindo as celebrações do IMS para os 124 anos de nascimento do maestro, o IMS Poços convidou um grupo de "chorões" para interpretar algumas de suas obras. Os amigos André Regolin, Henrique Borges, Zé Barbeiro e Micael Chaves tocam diversos gêneros musicais há mais de 15 anos, às vezes como duo, outras como trio e agora como quarteto.

A homenagem ao pai do choro — o "Pelé do gênero", para Micael Chaves — foi gravada em março de 2021 no Teatro da Estação das Artes, em São João da Boa Vista (SP), com todos os cuidados exigidos pela pandemia. Tão prazerosa e desafiante foi a experiência, afirma Chaves, que os músicos pretendem montar um projeto de choro com essa formação. Confira o resultado:

 

 

E as surpresas do IMS para o mês do choro não terminam por aqui: a semana do aniversário vai trazer novidades no site Pixinguinha.com.br, iniciativa do IMS que estreou em 2017 e disponibiliza ao público todo o acervo do músico, com destaque para milhares de partituras, além do primeiro catálogo crítico de suas obras.


Sobre os acervos

Mais IMS