Idioma EN
Contraste

História americana

Parte de Bruce Conner: colagens e deslocamentos
Cena de RELATÓRIO, de Bruce Conner
Cena de RELATÓRIO, de Bruce Conner

Esta sessão integra a mostra Bruce Conner: colagens e deslocamentos, que acontece nos cinemas do IMS em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Informações sobre as outras sessões:
- Entre luz e sombras
- Mulheres de celuloide
- CROSSROADS + O digital explosivo inevitável


RELATÓRIO

REPORT
Bruce Conner | EUA | 1963-1967, 14’, DCP

Segundo Rudolf Frieling, curador de artes midiáticas do San Francisco Musem of Modern Art, “depois do assassinato do presidente John F. Kennedy, em novembro de 1963, Conner trabalhou por anos nessas imagens, produzindo, ao final, oito versões de filme diferentes. Como disse Conner ao amigo e cineasta Stan Brakhage, ‘Se eu completasse o filme, [Kennedy] estaria tão morto quanto possível’.”

“Na versão final, exibida aqui, luzes intensas e piscantes acompanhadas pelo som de um comentarista de rádio se misturam com noticiários e comerciais, mimetizando a estrutura de uma transmissão televisiva. As repetições insistentes na primeira metade desafiam um encerramento narrativo e amplificam o papel da mídia no evento traumático em escala nacional. A segunda metade explora o cenário mais amplo da mercantilização e do espetáculo, oferecendo uma análise aguçada das tensões dentro da nossa cultura televisionada, movida a consumo, e da mitologia americana.”


ASSASSINATO TELEVISIVO

TELEVISION ASSASSINATION
Bruce Conner | EUA | 1963-1995, 14’, 16 mm

Assim como RELATÓRIO, o curta ASSASSINATO TELEVISIVO aborda o assassinato do presidente John Kennedy por Lee Harvey Oswald. A música é de Patrick Gleeson, e as imagens foram filmadas diretamente da tela da TV por Conner. Bruce Jenkins, diretor de Cinema e Vídeo do Walker Art Center, em Minneapolis, descreve o filme da seguinte forma:

“Oswald – vista da janela, Depósito de Livros Escolares do Texas – Eternal Flame [Chama eterna], Cemitério Nacional de Arlington – Presidente Kennedy – Flores funerárias na praça Dealey, Dallas – Desfile de inauguração de Kennedy – Parte 109 do relatório oficial da Comissão Warren – Depósito de Livros Escolares do Texas – Carreata de Kennedy – Rifle de ferrolho encomendado pelo correio – Oswald detido – Jack Ruby atira em Oswald – faixas da TV – múltiplas exposições – Lincoln Memorial – diagramas no quadro-negro – Casa Branca – guarda militar no túmulo de Kennedy – comercial de frango assado para o Dia de Ação de Graças – Oswald – et cetera.”

“Um filme notável. A trilha de Patrick Gleeson é tão eficaz quanto suas anteriores. Bruce Conner filma e transforma a experiência de ver essas imagens conhecidas, mas também hipnotizantes. O humor que alivia a tristeza genuína do material recebe alguns apoios aqui e acolá, acusticamente.”


Programação

Não há sessões previstas para esse filme no momento.


Ingressos

Os ingressos para as sessões de cinema do IMS são vendidos nas bilheterias dos centros culturais e no site ingresso.com.

IMS Paulista
R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 10h até o início da última sessão de cinema do dia, na Praça, no 5º andar.

A bilheteria vende ingressos apenas para as sessões do dia. No ingresso.com, a venda é semanal: a cada quinta-feira são liberados ingressos para as sessões que acontecem até a quarta-feira seguinte.

IMS Rio
Terça a quinta: R$8 (inteira) e R$4 (meia).
Bilheteria: de terça a domingo, das 11h até o início da última sessão de cinema do dia, na recepção.

A bilheteria vende ingressos apenas para as sessões do dia. No ingresso.com, as vendas para as sessões de cada mês acontecem a partir do 1º dia do mês vigente.


Sobre a mostra

Em parceria com a Galeria Bergamin Gomide, o IMS apresenta um recorte da obra de Bruce Conner (1933 – 2008), artista norte-americano conhecido por seu trabalho com cinema, montagem, desenho, escultura, pintura, colagem, fotografia e brincadeiras conceituais. Sua obra foi recentemente restaurada pela UCLA e parte dela será apresentada pela primeira vez no Brasil.


Mais cinema

Mais IMS