Idioma EN
Contraste

Claudia Andujar

claudiaandujar.ims.com.br

Claudia Andujar nasceu na Suíça, em 1931, e em seguida mudou-se para Oradea, na fronteira entre a Romênia e a Hungria, onde vivia sua família paterna, de origem judaica. Em 1944, com a perseguição aos judeus durante a Segunda Guerra Mundial, fugiu com a mãe para a Suíça, e depois emigrou para os Estados Unidos, onde foi morar com um tio. Em Nova York, desenvolveu interesse pela pintura e trabalhou como guia na Organização das Nações Unidas. Em 1955, veio ao Brasil para reencontrar a mãe, e decidiu estabelecer-se no país, onde deu início à carreira de fotógrafa.

Sem falar português, Claudia transformou a fotografia em instrumento de trabalho e de contato com o país. Ao longo das décadas seguintes, percorreu o Brasil e colaborou com revistas nacionais e internacionais, como LifeApertureLookCláudiaQuatro Rodas e Setenta. A partir de 1966, começou a trabalhar como freelancer para a revista Realidade. Recebeu bolsa da Fundação Guggenheim (1971 e 1977) e participou de inúmeras exposições no Brasil e no exterior, com destaque para a 27ª Bienal de São Paulo e para a exposição Yanomami, na Fundação Cartier de Arte Contemporânea (Paris, 2002). Em 2015, a exposição No lugar do outro (IMS Rio) apresentou a primeira parte da carreira da fotógrafa. A segunda parte da carreira, dedicada aos Yanomami, será apresentada na retrospectiva Claudia Andujar: A luta Yanomami.


Seleção de obras

VISUALIZAR POR

Reportagem sobre migração feita para a revista Realidade, 1969

Reportagem sobre parteira feita para a revista Realidade, Bento Gonçalves, RS, 1966

Hospital Psiquiátrico do Juqueri, São Paulo, 1963

Reportagem não publicada sobre homossexuais para a revista Realidade, São Paulo, 1967

Reportagem sobre viciado feita para a revista Realidade, São Paulo, 1967

Reportagem sobre Zé Arigó feita para a revista Realidade, Congonhas do Campo,

×
<
>

Reportagem sobre migração feita para a revista Realidade, 1969

Claudia Andujar

- - Brasil - 1969

Reportagem sobre parteira feita para a revista Realidade, Bento Gonçalves, RS, 1966

Claudia Andujar

Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil - 1966

Hospital Psiquiátrico do Juqueri, São Paulo, 1963

Claudia Andujar

Franco da Rocha - São Paulo - Brasil - 1963

Reportagem não publicada sobre homossexuais para a revista Realidade, São Paulo, 1967

Claudia Andujar

São Paulo - São Paulo - Brasil - 1967

Reportagem sobre viciado feita para a revista Realidade, São Paulo, 1967

Claudia Andujar

São Paulo - São Paulo - Brasil - 1967

Reportagem sobre Zé Arigó feita para a revista Realidade, Congonhas do Campo,

Claudia Andujar

Congonhas do Campo - Minas Gerais - Brasil -


Vídeos


Por dentro dos acervos


Conteúdo relacionado


Eventos paralelos

Não há novos eventos previstos.


Exposições

Rio de Janeiro, Brasil
Claudia Andujar: no lugar do outro
IMS Rio
25/7 a 15/11/2015

São Paulo, Brasil
Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Paulista
15/12/2018 a 7/4/2019

São Paulo, Brasil
Amazônia, de Claudia Andujar e George Love
IMS Paulista
26/3 a 8/9/2019

Rio de Janeiro, Brasil
Claudia Andujar: A luta Yanomami
IMS Rio
20/7 a 17/11/2019

Paris, França
Claudia Andujar, La Lutte Yanomami
Fondation Cartier pour L'Art Contemporain
30/1 a 10/5/2020

Winterthur, Suíça
FotoMuseum Winterthur
6/6 a 23/8/2020

Milão, Itália
Triennale Milano
28/10/2020 a 7/2/2021

Barcelona, Espanha
Fundación Mapfre
Fevereiro a maio de 2021


Na loja do IMS


Pesquise no acervo de Fotografia

Estão disponíveis cerca de 12.000 imagens para pesquisas online. Você pode realizar buscas, cadastrar-se para salvá-las ou enviar sua seleção de imagens, caso deseje utilizá-las. Na base de dados a visualização das imagens é de até 200% de ampliação. As alternativas de ação são busca livre; busca avançada; solicitação de uso de imagens e opções de visualização.

Fotos de Marc Ferrez, Maureen Bisilliat, Thomaz Farkas e Chico Albuquerque / Acervo IMS

Atendimento ao pesquisador

A consulta presencial será realizada através de um banco de imagens digital, sem o manuseio dos itens originais do acervo, visando a conservação e preservação dos mesmos.

A sala de pesquisa possui número restrito de lugares, portanto solicitamos que nos seja avisado com antecedência a vinda de acompanhante. Caso não possa comparecer no dia e horário agendado, por favor, comunique.

Para o melhor aproveitamento de todos os pesquisadores, não será permitido na sala: uso de celular, notebook, caderno ou similares, consumo de bebidas ou alimentos. Ao lado da sala há um armário destinado para a guarda dos pertences.

O processo de liberação de imagens possui etapas, dentre elas, autorização, elaboração de termo de responsabilidade e custos (dependendo da finalidade de uso). O prazo para conclusão dos pedidos é de até 10 dias úteis porém este limite pode se estender conforme o quantidade de itens solicitados e/ou demanda interna.


Sobre os acervos

Mais IMS