Idioma EN
Contraste

Reabertura ao público

Nossos três centros culturais voltam a funcionar em setembro: veja as datas de reabertura e os novos protocolos de visitação

Seguindo todas as recomendações das autoridades municipais e estaduais e dos órgãos de saúde, o Instituto Moreira Salles reabre neste mês de setembro seus três centros culturais: IMS Rio, IMS Paulista e IMS Poços.

As visitas serão restritas e monitoradas, com uso obrigatório de máscaras e distanciamento entre as pessoas, além de outros procedimentos que buscam manter a segurança de todas as pessoas em um ambiente saudável e de cuidado coletivo.

O diretor geral do instituto, Marcelo Araújo, comenta a importância da retomada das atividades: “Desde o fechamento dos centros culturais em março, em razão da pandemia da covid-19, o IMS tem trabalhado intensivamente para garantir um espaço seguro para seus visitantes e também para sua equipe no momento da reabertura. Entendemos que é papel do IMS, por meio de sua programação, acolher a sociedade e especialmente os artistas neste momento complicado e atípico que vivemos.”

IMS Rio

A sede carioca do Instituto Moreira Salles retomou suas atividades em 15 de setembro. Seguindo as recomendações das autoridades, o centro cultural reabriu com visitas agendadas e capacidade reduzida, entre outras medidas.

O público pode frequentar os jardins e a loja, além do café e restaurante Empório Jardim. A exposição Ocupação Eduardo Coutinho, dedicada à obra e trajetória do cineasta, está em processo de montagem, com abertura prevista para 10 de outubro.

O uso de máscaras é obrigatório, assim como o distanciamento entre as pessoas, além de outras regras informadas na página do IMS Rio. Orientadores de público estão à disposição para oferecer informações e esclarecer dúvidas. Neste primeiro momento não serão realizadas visitas mediadas, sessões de cinema ou outros eventos presenciais.

IMS Paulista

O Instituto Moreira Salles de São Paulo, por sua vez, tem previsão de reabertura com capacidade reduzida para o dia 29 de setembro. Assim como no IMS Rio, as visitas serão agendadas e restritas, com duração máxima de 2 horas, seguindo todos os protocolos de segurança detalhados na página do centro cultural.

No IMS Paulista será possível visitar as exposições Paz Errázuriz: coleções Fundación MAPFRE, Arquivo Peter Scheier e Agora ou nunca – Devolução: paisagens audiovisuais de Maureen Bisilliat, redesenhadas para que o distanciamento social seja respeitado. A escultura Echo, de Richard Serra, também estará aberta ao público, e o acesso à Biblioteca de Fotografia estará liberado exclusivamente para pesquisadores, mediante agendamento prévio.

A Livraria da Travessa e o restaurante Balaio IMS também estarão abertos ao público, respeitando os protocolos e recomendações dos órgãos oficiais. Por enquanto não serão realizados eventos, cursos, espetáculos musicais ou sessões de cinema nas dependências do IMS Paulista.

IMS Poços

22 de setembro é a data prevista para a reabertura do centro cultural do Instituto Moreira Salles em Poços de Caldas. Não haverá necessidade de agendamento prévio para visitantes, que terão acesso à exposição Agora ou nunca – Devolução: paisagens audiovisuais de Maureen Bisilliat, ao Rotina Café Galeria e às dependências da casa, sem tempo máximo de permanência.

Programação virtual

Mesmo com a retomada das visitas presenciais o IMS continuará oferecendo atividades, cursos e conteúdos pela internet. Um dos principais destaques é o Programa Convida, que comissionou cerca de 120 artistas e coletivos para produzirem novas obras, em formato virtual. O programa e outras novidades podem ser acompanhados aqui no site e nas redes sociais do IMS.

Ilustrações de Walter Rego