Idioma EN
Contraste

Harun Farocki: quem é responsável?

Exposição

Entrada gratuita
17 de setembro de 2019, às 18h, a 5 de janeiro de 2020

IMS Paulista

Galeria 3 (8º andar) e cinema
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Horário

Terça a domingo e feriados (exceto segunda), das 10h às 20h. Quinta, exceto feriados, das 10h às 22h

A exposição apresenta trabalhos do alemão Harun Farocki (1944-2014), que iniciou sua trajetória artística no campo do cinema ativista, no fim dos anos 1960, e se voltou para o universo das videoinstalações a partir da década de 1990. Com curadoria da cineasta alemã Antje Ehmann e de Heloisa Espada, do IMS, a mostra reúne filmes e videoinstalações.

Duas dimensões centrais e complementares das obras de Farocki guiam a mostra: a percepção de que não existem imagens inocentes; e a pesquisa obsessiva sobre o mundo do trabalho e suas consequências na organização da sociedade. Concebida para ser apresentada em duas etapas, a mostra apresentou num primeiro momento, no IMS Rio, obras que abordam o uso de imagens variadas – pictogramas, cenas de monitoramento de trânsito, animações de jogos eletrônicos ou o retrato na capa de um tabloide – em sistemas de observação e controle. Nesta segunda etapa da exposição, no IMS Paulista, seu olhar severo e ao mesmo tempo poético reflete sobre como as formas de produção moldam os modos de vida.

Curadoria
Antje Ehmann e Heloisa Espada
Marina Barzon (assistente)
Online
farocki.ims.com.br
#ExpoFarocki
Contato
(11) 2842-9120
imspaulista@ims.com.br
Imprensa
(11) 3371-4455
comunicacao@ims.com.br

Visitação

Entrada gratuita
17 de setembro de 2019 a 5 de janeiro de 2020
Terças a domingos e feriados (exceto segundas), das 11h às 20h.

IMS Paulista
Galeria 3, 8º andar
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Obras

Nas obras expostas no IMS Paulista, o olhar severo e ao mesmo tempo poético de Farocki reflete sobre como as formas de produção moldam os modos de vida.

Parte das obras estará exposta na Galeria 3 do IMS Paulista, aberta à visitação de acordo com o funcionamento do centro cultural. Três filmes serão exibidos no cinema, de forma alternada. As sessões serão sempre às sextas e aos sábados, ao meio-dia. Entrada gratuita.


Na Galeria 3 (8º andar)

A saída dos operários da fábrica em 11 décadas, 2006

Cenas de operários saindo de fábricas, compiladas por Harun Farocki a partir de filmes realizados em 11 décadas, dos anos 1890 aos anos 2000. A obra faz referência ao primeiro filme com pessoas em movimento na história do cinema, La sortie des usines Lumière [A saída da fábrica Lumière], realizado pelos irmãos Lumière em 1895. Reúne trechos de obras de ficção, algumas clássicas, como Metrópolis (1927), de Fritz Lang, e até um filme institucional. Os fragmentos mostram o perfil dos operários, os conflitos sociais, as mudanças nas relações pessoais e nas formas de representar o mundo do trabalho ao longo de um século.

A instalação Arbeiter verlassen die Fabrik in 11 Jahrzehnten [A saída dos operários da fábrica em 11 décadas], de 2006, deriva do filme Arbeiter verlassen die Fabrik [A saída dos operários da fábrica], de 1995, também de Harun Farocki, que está em cartaz durante o período da exposição no cineteatro do IMS Paulista.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de O deserto vermelho (Il Deserto Rosso) de Michelangelo Antonioni, 1964. Parte da videoinstalação A saída dos operários da fábrica em 11 décadas (Arbeiter verlassen die Fabrik in 11 Jahrzehnten)
36' © Harun Farocki GbR, 2006


Termos de comparação, 2007

Por meio da justaposição de cenas mostrando a produção de tijolos e os métodos de construção civil em Burkina Faso, Índia, França e Alemanha, Harun Farocki demonstra como as tecnologias e as formas de produção fundamentam os modos de interação entre os homens e a organização social.

A videoinstalação Vergleich über ein Drittes [Termos de comparação], de 2007, foi realizada a partir de cenas do filme Zum Vergleich [Em comparação], de 2009, de mesmo tema.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de Termos de comparação (Vergleich über ein Drittes)
24’ © Harun Farocki GbR, 2007


A prata e a cruz, 2010

Realizado para a exposição The Potosí Principal, com curadoria de Alice Creischer, Max Jorge Hinderer e Andreas Siekmann, Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofía (mncars), Madri; Haus der Kulturen der Welt (hkw), Berlim; Museo Nacional de Arte e Museo Nacional de Etnografía y Folklore, La Paz.

Harun Farocki examina a pintura Descrição de Cerro Rico e a cidade imperial de Potosí (1758, óleo sobre tela, 262 x 181 cm), do pintor boliviano Gaspar Miguel de Berrío. A pintura integra o acervo do Museo Colonial Charcas da Universidad San Francisco Xavier de Chuquisaca, em Sucre, Bolívia.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho do filme A prata e a cruz (Das Silber und das Kreuz)
17' © Harun Farocki GbR, 2010


Verter, 2010

A videoinstalação é uma recriação da performance Zyklus für Wassereimer (oder Flaschen) [Ciclo para baldes (ou garrafas) de água], apresentada pelo artista alemão Tomas Schmit em 18 de dezembro de 1963, em Amsterdã. Na ocasião, o artista do grupo Fluxus dispôs uma série de garrafas vazias em círculo e, de joelhos, com uma garrafa cheia de água em mãos, passou a despejar a água de um recipiente a outro, sucessivamente, até que todo líquido houvesse vazado ou evaporado.

A partir de um roteiro deixado por Tomas Schmit, Harun Farocki realizou a ação substituindo o performer por um robô. Segundo Farocki, a ação “era semelhante a uma peça de Beckett na simplicidade de sua finalidade”.

A videoinstalação tem origem no projeto da fabricante de lâmpadas Osram, que, nos anos 2000, convidou uma série de artistas para realizar obras nas dependências de seus escritórios em Munique, onde o trabalho de Farocki esteve exposto de 2006 a 2010. Posteriormente, o artista desenvolveu uma nova versão da obra para ser apresentada em espaços expositivos.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de Verter (Umgießen)
Variação sobre Opus 1 de Tomas Schmit, 21' © Harun Farocki GbR, 2010


Plano sequência sobre trabalho, 2011-2014

Concebido por Antje Ehmann e Harun Farocki, o projeto Eine einstellung zur arbeit [Plano-sequência sobre trabalho], foi iniciado em 2011, a partir de uma série de workshops realizados em 15 cidades, em cinco continentes, com a colaboração de cerca de 300 pessoas. Em 2013, os artistas passaram a exibir alguns dos resultados desses workshops, dando origem a videoinstalações compostas por cenas de aproximadamente dois minutos, em que trabalhadores, remunerados ou não, realizam atividades de caráter material ou imaterial. O projeto foi interrompido em 2014, em decorrência da morte de Farocki, sendo retomado por Antje Ehmann em 2017.

O conjunto completo de vídeos de Eine einstellung zur arbeit [Plano-sequência sobre trabalho] pode ser consultado no site do projeto.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de Entrega de água, 2012, de Nikhil Patil e Arav Narang
Parte da videoinstalação de Antje Ehmann e Harun Farocki, Plano sequência sobre trabalho (Eine einstellung zur arbeit) © Harun Farocki GbR, 2011 -2014


Trabalhadores deixando seu local de trabalho, 2011-2014

Esta obra é parte do projeto Eine einstellung zur arbeit [Plano-sequência sobre trabalho], iniciado em 2011 por Antje Ehmann e Harun Farocki a partir de uma série de workshops realizados em 15 cidades, em cinco continentes, com a colaboração de cerca de 300 pessoas. O projeto foi interrompido em 2014, em decorrência da morte de Farocki, sendo retomado por Antje Ehmann em 2017.

Segundo os artistas, a obra reconstrói e atualiza na contemporaneidade o filme La sortie des usines Lumière [A saída da fábrica Lumière], realizado pelos irmãos Lumière em 1895.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de Trabalhadores deixando seu local de trabalho ignorando ciclista, Cairo, 2012, de Bahaa Talis
Parte da videoinstalação de Harun Farocki e Antje Ehmann, Trabalhadores deixando seu local de trabalho (Arbeiter Verlassen ihren Arbeitsplatz) © Harun Farocki GbR, 2011-2014


Um novo produto, 2012

Documentário sobre os mecanismos psicológicos e ideológicos da cultura corporativa contemporânea. Durante um ano, Harun Farocki acompanhou o trabalho da empresa de consultoria alemã para gerenciamento empresarial Quickborner Team. O filme mostra reuniões em que os consultores discutem com executivos da Unilever e da Vodafone estratégias de otimização dos espaços de trabalho e a criação de uma cultura corporativa que estimule maior produtividade.

Obra exposta na Galeria 3 do IMS Paulista de 17/9/2019 a 5/1/2020.

Trecho de Um novo produto (Ein neues Produkt)
37' © Harun Farocki GbR, 2012


No cinema

A saída dos operários da fábrica, 1995

A partir de uma cena do filme La sortie des usines Lumière [A saída da fábrica Lumière], realizado em 1895 pelos irmãos Lumière, na França, Harun Farocki cria um ensaio documental com cenas que mostram a mesma situação ao longo da história do cinema. O filme inclui trechos de clássicos, como Metrópolis (1927), de Fritz Lang, Tempos modernos (1936), de Charles Chaplin, e Accattone – Desajuste social (1961), de Pier Paolo Pasolini.

Enquanto a exposição estiver em cartaz, o cinema do IMS Paulista exibirá sessões gratuitas deste filme. Distribuição de senhas uma hora antes. Limite de 1 senha por pessoa.

Trecho de A saída dos operários da fábrica (Arbeiter verlassen die Fabrik)
36' © Harun Farocki GbR, 1995


Natureza-Morta, 1997

Harun Farocki compara a fotografia publicitária de objetos do cotidiano com as naturezas-mortas realizadas por pintores flamencos no século XVII. Ele acompanha o trabalho minucioso de fotógrafos profissionais na construção de imagens publicitárias que mostram uma tábua de queijos, copos de cerveja e um relógio.

Enquanto a exposição estiver em cartaz, o cinema do IMS Paulista exibirá sessões gratuitas deste filme. Distribuição de senhas uma hora antes, um ingresso por pessoa.

Trecho de Natureza-morta (Stilleben)
56' © Harun Farocki GbR, 1997


Sauerbruch Hutton Arquitetos, 2013

Durante seis meses, Harun Farocki acompanhou o dia a dia do escritório de arquitetura alemão Sauerbruch Hutton, conhecido pela criação de edifícios ecologicamente sustentáveis. O filme mostra o processo de criação de um projeto, envolvendo recursos de realidade virtual e conversas abstratas sobre o resultado estético.

Enquanto a exposição estiver em cartaz, o cinema do IMS Paulista exibirá sessões gratuitas deste filme. Distribuição de senhas uma hora antes, um ingresso por pessoa.

Trecho de Sauerbruch Hutton Arquitetos (Sauerbruch Hutton Architekten)
73’ © Harun Farocki GbR, 2013


Sobre Harun Farocki

Nascido em Nový Jičín, cidade hoje pertencente à República Tcheca, o cineasta e artista alemão Harun Farocki (1944-2014) tornou-se conhecido pelo teor político de suas obras exibidas em circuitos de cinema e museus. Com mais de 100 filmes e instalações produzidos desde a década de 1960, Farocki foi também editor, ensaísta e professor. Em 2010, teve seu trabalho exposto na 29ª Bienal de São Paulo. Em 2012, o Museu de Arte do Rio promoveu uma mostra de seus filmes. Em 2016, o Paço das Artes, em São Paulo, realizou a exposição Programando o visível, com videoinstalações do artista.

Harun Farocki (à direita) na filmagem de "Sauerbruch Hutton Arquitetos", 2012 © Matthias Rajmann

Eventos paralelos

Curso O poder da imagem: crítica e representação em Harun Farocki, Bertold Brecht, Vilém Flusser e Didi-Huberman
3, 10, 17 e 24 de outubro de 2019, das 19h às 21h

Harun Farocki por Giselle Beiguelman | Conversa na galeria
30 de outubro, quarta, às 19h30

Filmes em cartaz no cinema do IMS Paulista
Enquanto a exposição estiver em cartaz, o cinema do IMS Paulista exibirá três filmes de Harun Farocki. As sessões serão sempre às sextas e aos sábados, ao meio-dia. Os filmes serão exibidos de forma alternada.
Entrada gratuita. Lugares limitados. Distribuição de senhas uma hora antes do evento. Limite de 1 senha por pessoa.
- A saída dos operários da fábrica (1995)
- Natureza-morta (1997)
- Sauerbruch Hutton Arquitetos (2013)


Montagem no IMS Paulista


Itinerário da exposição

Rio de Janeiro, Brasil
IMS Rio
16 de março a 30 de junho de 2019
A mostra foi apresentada no IMS Rio com obras distintas.
Página da exposição Harun Farocki: quem é responsável? no IMS Rio


Vídeos sobre a exposição


Conteúdo relacionado


Sobre os acervos

Mais IMS