Hans Gunter Flieg

flieg.ims.com.br

Apresentação

O alemão Hans Gunter Flieg, poeta do aço e do concreto, tinha 16 anos quando o recrudescimento do antissemitismo de Adolf Hitler levou sua família a migrar para São Paulo, bem a tempo de se tornar um dos principais documentadores do explosivo desenvolvimento industrial e urbanístico que transformou a cidade em meados do século XX. A partir de 1945, quando se estabeleceu no mercado como fotógrafo industrial, de publicidade e de arquitetura, e até os anos 1980, lançou um olhar rigoroso – com influências marcadas da Bauhaus e do grupo alemão Nova Objetividade – sobre instalações industriais, edifícios, interiores e objetos, tensionando muitas vezes a fronteira entre a objetividade da fotografia documental e o refinamento formal que ambiciona transformar a imagem em abstração.


Seleção de obras

VISUALIZAR POR

Max Bill. Unidade Tripartida

Edifício Verde Mar

Fábrica de calçados Clark

Equipamentos e Instalações Elétricas Industriais Brown Boveri

Viação Cometa.

Refinaria de Cubatão

×
<
>

Max Bill. Unidade Tripartida

Hans Gunter Flieg

São Paulo - SP - Brasil - 1951

Edifício Verde Mar

Hans Gunter Flieg

- SP - Brasil - 1958

Fábrica de calçados Clark

Hans Gunter Flieg

São Paulo - SP - Brasil - 1954

Equipamentos e Instalações Elétricas Industriais Brown Boveri

Hans Gunter Flieg

- - Brasil - 1964

Viação Cometa.

Hans Gunter Flieg

- SP - Brasil - 1951

Refinaria de Cubatão

Hans Gunter Flieg

- SP - Brasil - 1955


Cronologia

Hans Gunter Flieg nasce em 3 de julho de 1923, em Chemnitz, Alemanha. Em 1939 aprende as técnicas de laboratório com Grete Karplus, do Museu Judaico de Berlim. No mesmo ano, emigra, com a família, para o Brasil. Em 1945 abre o seu próprio estúdio, intensificando a atividade como fotógrafo industrial, de arquitetura e publicidade. Obtém a cidadania brasileira em 1965. Em 2006 a obra de Flieg é incorporada ao acervo do Instituto Moreira Salles.


Por dentro dos acervos


Conteúdo relacionado


Exposições anteriores

Modernidades fotográficas, 1940-1964
Minas Gerais, Brasil
IMS Poços
De 17 de março a 30 de setembro de 2018

Modernidades fotográficas, 1940-1964
Rio de Janeiro, Brasil
IMS Rio
De 20 de março de 2016 a 5 de março de 2017

 


Loja IMS


Pesquise no acervo de Fotografia

Estão disponíveis cerca de 12.000 imagens para pesquisas online. Você pode realizar buscas, cadastrar-se para salvá-las ou enviar sua seleção de imagens, caso deseje utilizá-las. Na base de dados a visualização das imagens é de até 200% de ampliação. As alternativas de ação são busca livre; busca avançada; solicitação de uso de imagens e opções de visualização.

Detalhes de fotos de Marc Ferrez, Maureen Bisilliat, Thomaz Farkas e Chico Albuquerque / Acervo IMS

Atendimento ao pesquisador

IMS Rio de Janeiro

Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea - Rio de Janeiro/RJ
CEP 22451-040

Consulta presencial

Agendamento por e-mail com 72h de antecedência.
De segunda a sexta-feira, das 10h às 12h30, e das 14h às 18h.

Contato

fotografia.ims@ims.com.br

A consulta presencial será realizada através de um banco de imagens digital, sem o manuseio dos itens originais do acervo, visando a conservação e preservação dos mesmos.

A sala de pesquisa possui número restrito de lugares, portanto solicitamos que nos seja avisado com antecedência a vinda de acompanhante. Caso não possa comparecer no dia e horário agendado, por favor, comunique.

Para o melhor aproveitamento de todos os pesquisadores, não será permitido na sala: uso de celular, notebook, caderno ou similares, consumo de bebidas ou alimentos. Ao lado da sala há um armário destinado para a guarda dos pertences.

O processo de liberação de imagens possui etapas, dentre elas, autorização, elaboração de termo de responsabilidade e custos (dependendo da finalidade de uso). O prazo para conclusão dos pedidos é de até 10 dias úteis porém este limite pode se estender conforme o quantidade de itens solicitados e/ou demanda interna.


Outros acervos