Cinema

Deixa na régua (IMS Rio)

  • Produção (Brasil, 2016. 73’. Exibição em DCP)
  • Direção Emílio Domingos

Do mesmo diretor de A batalha do passinho (2012), Deixa na régua investiga o cotidiano de três barbearias: uma em Piabetá, na Baixada Fluminense, e duas na Zona Norte do Rio de Janeiro. Nelas, dezenas de jovens fazem filas debaixo do sol quente para ter um corte milimetricamente desenhado pelos barbeiros Belo, Deivão e Ed, mas também para colocar em dia os assuntos com os amigos.

 

Trailer:

 

Depoimento do diretor:

A idéia de fazer o Deixa na régua surgiu durante o processo de filmagem do meu filme anterior, A batalha do passinho, no final de 2011. Percebi que um dos assuntos mais frequentes dos dançarinos era a ida ao salão. Eles me mostraram que existe uma grande vaidade por parte dos rapazes da periferia representados pelos seus novos cortes de cabelo, unhas pintadas e sobrancelha. Por trás de inúmeros cortes geométricos e detalhistas esconde-se toda uma preocupação com a afirmação das suas individualidades, revelando uma nova construção da masculinidade em favelas e bairros do subúrbio do Rio de Janeiro nos tempos atuais. A barbearia sempre foi um espaço de sociabilidade e a relação próxima entre barbeiro e cliente possibilitou que diversos assuntos mais íntimos fossem debatidos e filmados, como família, violência, sexualidade, entre outros. Deixa na régua é a segunda parte de uma trilogia sobre o corpo jovem da periferia do Rio de Janeiro. Mais do que um filme que revela uma nova estética do homem da favela e do subúrbio, é um documentário sobre o que os frequentadores e seus barbeiros pensam, é uma imersão nesses espaços.

O filme utiliza algumas técnicas do 'cinema direto', com uma câmera observacional, sem uso de narração ou perguntas aos retratados. Optamos por filmar dessa forma devido ao espaço pequeno dos salões e da minha intenção em intervir o mínimo possível na dinâmica cotidiana e nas relações ocorridas na barbearia. A ideia é que o espectador sinta-se sensorialmente no ambiente do salão e, ao sair da sala de cinema, passe a mão na cabeça para ter certeza que não teve o cabelo cortado.

Algumas de minhas referências foram os trabalhos de Frederick Wiseman, Eduardo Coutinho e Spike Lee. Para mim, esse universo dos salões assemelha-se muito à forma de filmar dos três, apesar de terem estilos completamente diferentes. Wiseman costuma filmar instituições americanas e seus espaços limitados, estabelecendo uma estrutura dramática. A influência de Coutinho se dá na valorização do imaginário dos personagens e na disponibilidade de escuta dos mesmos. Sou grande fã de Spike Lee, que filma a comunidade negra com grande intimidade e que valoriza a forma de se expressar e de contar histórias dos seus personagens.

Foram quatro anos de pesquisa frequentando salões e levantando informações sobre esse universo. Até a escolha final dos três salões, passamos por dezenas de outros. Filmamos ao longo de cinco meses com somente uma câmera na Vila da Penha, Piabetá e Morro da Caixa D'água (Quintino), indo sempre nos mesmos dias em cada salão para acompanhar seus frequentadores. Tentamos imprimir um ritmo cronológico ao filme, em que os eventos vão se descortinando com o passar do tempo. Isso torna-se perceptível aos espectadores por alguns recursos como atualização dos cortes de cabelo e mudanças na vida pessoal dos personagens. Tive a felicidade de contar com Jordana Berg como montadora, que trabalhou por anos com Eduardo Coutinho e teve a sensibilidade de captar o que queríamos dizer com o filme, fazendo com que pareça uma estrutura de ficção, mostrando os personagens completamente espontâneos diante da câmera.

  • IMS Rio de Janeiro
  • Terça, quarta e quinta: R$22 (inteira) e R$11 (meia). Sexta, sábado, domingo e feriados: R$26 (inteira) e R$13 (meia).
  • Classificação 12 anos

Sessões

  • Quinta 10/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Sexta 11/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Sábado 12/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Domingo 13/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Terça 15/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Quarta 16/08

    • 16:00,
    • 20:00.
  • Quinta 17/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Sexta 18/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Sábado 19/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Domingo 20/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Terça 22/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Quarta 23/08

    • 14:00,
    • 18:00.
  • Quinta 24/08

    • 18:00.
  • Sexta 25/08

    • 18:00.
  • Sábado 26/08

    • 18:00.
  • Terça 29/08

    • 18:00.
  • Quarta 30/08

    • 16:00.