Idioma EN
Contraste

Carolina Maria de Jesus

Um Brasil para os brasileiros

Exposição

Entrada gratuita

25/9/2021 a 27/3/2022

IMS Paulista

Térreo, 5º, 8º, 9º andar
e obras na Avenida Paulista

Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Horário

Terça a sexta, 12h às 19h.
Sábados, domingos e feriados (exceto segundas), 10h às 19h. Última entrada às 18h.

A exposição Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros é dedicada à trajetória e à produção literária da autora mineira que se tornou internacionalmente conhecida com a publicação de seu livro Quarto de despejo, em agosto de 1960. Tem como objetivo apresentar sua produção autoral que incluiu a publicação, em vida, de outras obras. Além de destacar suas incursões como compositora, cantora, artista circense. Uma multiartista.

Protagonista importante da história do Brasil, embora invisibilizada muitas vezes, Carolina tem um papel particularmente significativo para a história da população negra brasileira. A exposição apresenta a autora como uma intérprete imprescindível para compreender o país.

CMJ nasceu em Sacramento (MG), em 1914, e faleceu em São Paulo (SP), em 1977. Enveredou por vários gêneros literários – romance, poesia, teatro, provérbios, autobiografia, contos. No entanto, é mais conhecida pela escrita de diários, o que rendeu seu livro maior êxito comercial, Quarto de despejo. Sucesso editorial que pode ser medido pela sua tradução imediata para 13 línguas.

O acervo de Literatura do Instituto Moreira Salles tem sob seus cuidados dois manuscritos de Carolina Maria de Jesus – intitulados Um Brasil para os Brasileiros – e seu disco com composições próprias, também chamado Quarto de Despejo. Eis o ponto de envolvimento e de partida do IMS na elaboração da ideia.

Esta exposição tem curadoria do antropólogo Hélio Menezes e da historiadora Raquel Barreto, com a colaboração de uma equipe externa e autônoma ao IMS na elaboração do projeto. A pesquisa literária nos manuscritos inéditos da escritora é feita pela doutora em letras Fernanda Miranda.

Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros é resultado de um enorme esforço para destacar a grandeza da escritora e apresentar Carolina Maria de Jesus como convém: mulher negra e artista emancipada, símbolo de resistência e de luta política e cultural para o país.

Curadoria
Hélio Menezes e Raquel Barreto
Assistência de curadoria
Luciara Ribeiro
Pesquisa de literatura
Fernanda Miranda
Pesquisa de cinema e audiovisual
Bruno Galindo
Projeto Expográfico
Isabel Xavier
Projeto Gráfico
Estúdio Daó
Online
expocarolinamariadejesus.ims.com.br
#CarolinaNoIMS

Visitação

Entrada gratuita, mediante apresentação do certificado de vacinação e documento oficial  com foto.
25/9/2021 a 27/3/2022

Terça a sexta, das 12h às 19h.
Sábados, domingos e feriados (exceto segundas), das 10h às 19h.
Última entrada às 18h.
O centro cultural funcionará com capacidade reduzida, para que o distanciamento seja respeitado.

IMS Paulista
Térreo, 5º, 8º e 9º andar, além de obras na Avenida Paulista
Avenida Paulista, 2424
São Paulo/SP

Contato
(11) 2842-9120
imspaulista@ims.com.br
Imprensa
(11) 3371-4455
comunicacao@ims.com.br

Vídeo

Em vídeo de Maria Clara Villas com imagens que acompanham o processo de montagem nas galerias, os curadores Raquel Barreto e Hélio Menezes explicam como a exposição se organizou, partindo da letra de Carolina Maria de Jesus.


Artistas convidados

Nesta playlist de vídeos, artistas convidados a participar da exposição Carolina Maria de Jesus: Um Brasil para os brasileiros falam sobre a inspiração da obra que cada um levou para a mostra.


Pré-abertura/Abertura

Clique na imagem para ampliá-la

Imagens

Clique na imagem para ampliá-la

Playlist

Em diálogo com a exposição, o curador de música do IMS, Juliano Gentile, preparou uma seleção de músicas. A playlist parte de canções da própria Carolina nas vozes de Virgínia Rodrigues e Luana Bayô, abrindo-se para músicas em que a autora é citada ou homenageada, em especial no rap, por meio de figuras como Larissa Luz, Luana Hansen, Renan Inquérito e mais. Conta também com produções fonográficas da época do lançamento do livro Quarto de despejo (1960), como o disco Bossa Negra, de Elza Soares, e Macumba, de Heitor dos Prazeres (este último em destaque na mostra). Ainda nessa contextualização aparecem expoentes do samba paulista, como Geraldo Filme, Toniquinho Batuqueiro e Toinho Melodia. A lista também inclui Leci Brandão e Dona Ivone Lara, mulheres negras compositoras assim como Carolina.


Sobre Carolina Maria de Jesus

Autora que estreou com retumbante sucesso editorial, Carolina Maria de Jesus nasceu em Sacramento (MG), em 14 de março de 1914. Do pouco que se conhece sobre sua infância, sabe-se que estudou no Colégio Allan Kardec, do Grupo Espírita Esperança e Caridade, na sua cidade natal. Depois de peregrinar com a mãe em busca de trabalho pelas cidades do interior paulista, Carolina chegou à capital do estado em 1947 e se instalou na favela do Canindé, de onde saía diariamente para trabalhar como catadora de papel.

Foto: Carolina Maria de Jesus, 18 de novembro de 1960. Acervo UH/Folhapress


Montagem da exposição

Clique na imagem para ampliá-la

Eventos paralelos

Festival Feira Preta
16 a 27/11/2021


Conteúdo relacionado


Na loja do IMS