Tradição e religiosidade

Folia de Reis, Reisado ou Festa dos Santos Reis. De inspiração europeia, adotada por muitos países de tradição católica, esse festejo popular se multiplicou pelo Brasil desde o período colonial e, entre o período do Natal e o Dia de Reis, comemorado em 6 de janeiro, colore as ruas de muitas cidades, principalmente no Nordeste. A fartura de personagens, cantorias, danças e ritos para lembrar o nascimento de Jesus e a adoração do menino pelos Três Reis Magos sempre fez a alegria de fotógrafos. Entre eles estão Marcel Gautherot e Maureen Bisilliat, ambos com seu acervo abrigado no Instituto Moreira Salles, que registraram lindamente a festa folclórica e religiosa. 

Como toda cultura é uma mistura de várias, em alguns estados a Folia de Reis foi incorporando outras manifestações folclóricas e religiosas, num fértil sincretismo que engordou as comemorações do tradicional ciclo natalino. O Guerreiro, por exemplo, que surgiu em Alagoas no início do século XX, virou uma das principais atrações da festa naquele estado. 

Guerreiro em Maceió, por Marcel Gautherot


O francês Gautherot, que fixou residência no Brasil em 1940, foi um dos principais fotógrafos a documentar a rica cultura popular brasileira em suas andanças por todo o país, em diversas épocas. Na década de 1950, ele fotografou o Guerreiro em Maceió, capital de Alagoas, e as imagens capturam toda a beleza e emoção da festa, que vai dos figurinos com muitos chapéus e fitas à encenação do duelo de espadas. 

 


Maceió, Alagoas, 1952. Fotografia de Marcel Gautherot

 


Maceió, Alagoas, 1952. Fotografia de Marcel Gautherot

 


Maceió, Alagoas, 1952. Fotografia de Marcel Gautherot

 


Maceió, Alagoas, 1952. Fotografia de Marcel Gautherot

 

O Reisado em Pilar e Marimbondo, por Maureen Bisilliat


A inglesa Maureen Bisilliat, que se mudou para o Brasil nos anos 1950, foi outra a registrar o ciclo do reisado em Pilar e Marimbondo, também em Alagoas. As imagens foram feitas em 1970, época em que ela trabalhava como fotojornalista na Editora Abril, principalmente para a revista Realidade. Diferentemente das fotos de Gautherot, clicadas durante o desfile nas ruas, exibindo também a ação dos folguedos, as de Maureen focam mais nos personagens da festa. Feitas em um ambiente fechado, para explorar o jogo de luz e sombras, elas revelam vestes e adereços que explodem em cores e detalhes diante da lente da fotógrafa e dos olhos do espectador.

 


Guerreiros. Alagoas, 1970. Fotografia de Maureen Bisilliat / acervo IMS

 


Figurantes de um auto popular do ciclo do reisado. Alagoas, 1970.
Fotografia de Maureen Bisilliat / acervo IMS

 


Rainha e figurantes de um auto popular do ciclo do reisado. Alagoas, 1970.
Fotografia de Maureen Bisilliat / acervo IMS

 


Figurantes de um auto popular do ciclo do reisado. Alagoas, 1970. Fotografia de Maureen Bisilliat / acervo IMS

 

MAIS


Acervo de Marcel Gautherot no IMS

Acervo de Maureen Bisilliat no IMS

Gautherot e a cultura popular